Ator de descendência asiática quase interpretou o Punho de Ferro

A mais nova série da Marvel, Punho de Ferro, não foi bem avaliada pela crítica e fãs. Muitos não gostaram do fato do protagonista, Danny Rand, não ser interpretado por um ator de descendência asiática, como foi pedido (o papel ficou com Finn Jones, que é caucasiano). E agora, surge a informação de que a produção, por pouco, não escolheu um asiático para interpretar o herói.

O ator Lewis Tan, que tem descendência chinesa e interpretou o vilão Zhou Cheng no oitavo episódio da série, disse em entrevista para a Vulture que estava praticamente escalado para o papel, até ser substituído por Finn Jones.

“Eu fiz o teste para ser Danny (Rand). Foi um longo processo, e chegou ao ponto de me perguntarem sobre minha disponibilidade e datas. Até que escolheram o Finn e fiquei com a parte do vilão. Acho que consideraram me escolher, mas teria definitivamente mudado a dinâmica do show. Seria um show diferente”, disse Tan.

Fãs queriam narrativa diferente

O motivo da insatisfação dos fãs pela escolha tem relação com a narrativa. Muitos queriam uma história em que um asiático americano retornasse as suas origens, ao invés de um enredo que retrata um ocidental, que chega a um país da ásia e aprende a dominar a cultura local melhor que seus próprios habitantes, como é mostrado na série e nas HQs.

Vale lembrar que essa polêmica não é recente. Desde a estreia do personagem nos quadrinhos, em 1974, os fãs nunca concordaram com a escolha de um caucasiano para ser o herói, por considerá-lo uma espécie de “salvador branco”. O pedido por um ator de descendência asiática seria uma forma de redenção.

Um costume da Marvel

Esta não é a primeira vez que a Marvel troca a etnia ou gênero de personagens em seus filmes e séries. Um bom exemplo disso é o diretor da S.H.I.E.L.D, Nick Fury, que é interpretado por Samuel L. Jackson nos longas. Mas nos quadrinhos, Fury é caucasiano.

Veja também:  15 fatos e curiosidades de Dominó, mutante que aparecerá em Deadpool 2

Outros exemplos são Heimdall em Thor (o personagem é negro nos filmes e caucasiano nos quadrinhos) e Jeri Hogarth em Jessica Jones (uma mulher na série, e um homem, chamado de Jeryn Hogarth, nas HQs).

Texto por Augusto Ikeda
Edição por Igor Miranda


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Login

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Fechar
de

Processando arquivos...

Os 10 processos mais absurdos da história dos videogames
Diretor de Aquaman pode solucionar os problemas de marketing da DC
Vingadores: Guerra Infinita pode introduzir Nova no Universo Marvel
Filme O Incrível Hulk não deveria ser ignorado pela Marvel e seus fãs
Os Incríveis 2 ganha novo trailer com cenas inéditas; assista
Diretor de Aquaman pode solucionar os problemas de marketing da DC
HBO vai aumentar salário de atrizes de Big Little Lies na 2ª temporada
Racismo: atriz indiana diz que perdeu papel em filme por sua cor de pele
Stan Lee nega rumores de abusos e ameaça processar quem os publicou
Entenda o drama familiar e financeiro pelo qual Stan Lee passa
Vídeo mostra Stan Lee tendo dificuldade para assinar o próprio nome; veja
Dragon Ball: ilustrador mostra como seria Goku como personagem da DC
Dubladora de Dragon Ball quer Goku acendendo a tocha olímpica
Diretor de One Piece revela detalhes sobre batalha entre Luffy e Katakuri
Dragon Ball: ilustrador mostra como seria Goku como personagem da DC
Criador de Dragon Ball diz por que Saiyajins do Universo 6 são tão fortes
Os 10 processos mais absurdos da história dos videogames
PlayStation 5 não deve chegar ao mercado antes de 2020, aponta site
PUBG estará gratuito para Xbox One no próximo final de semana
Jogador profissional da Liga Overwatch é acusado de assédio sexual