Crítica: Melhoras e novidades fazem Deadpool 2 ser superior ao original

Deadpool 2 faz sua estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (17) cercado de grandes expectativas, por conta do sucesso do primeiro filme, da popularidade do personagem e o bom trabalho que Ryan Reynolds faz ao dar vida para o anti-herói mais famoso dos quadrinhos. E já podemos adiantar que tudo deu muito certo para a sequência, que é melhor que o original e deve garantir vida longa para nosso amigo Wade Wilson nos cinemas.

Confira abaixo a crítica sobre Deadpool 2.

Atenção: spoilers de Deadpool 2 abaixo

Sinopse

O primeiro ato do filme mostra que Deadpool decidiu viver como mercenário, eliminando bandidos e gângsteres pelo mundo todo. Mas isso acabou causando a morte de sua namorada Vanessa, deixando-o triste ao ponto de aceitar fazer parte dos X-Men. Em uma missão, eles conhecem o adolescente Russell, que pede para ser chamado de Firefist. No final das contas, os dois acabam presos e são enviados para a chamada Geladeira.

O segundo ato apresenta Cable, que voltou no tempo para matar o garoto após ele assassinar sua família no futuro. Mas Deadpool para o soldado, evita a morte de Russell e decide montar a X-Force para resgatá-lo. Aqui conhecemos Dominó, Bedlam, Shatterstar, Vanisher (que era interpretado por Brad Pitt), Zeitgest e o humano Peter, apesar de Dominó ser a única sobrevivente da missão. Russell se rebela e junta forças com o Fanático (outra grata surpresa do filme) para destruir o orfanato em que estava.

Veja também:  10 piadas que o Deadpool fez com a Marvel e a DC nos quadrinhos

Para o ato final, Cable decide juntar forças com os demais heróis para derrotarem o Fanático, e ainda contam com a ajuda do Colosso, Míssil Adolescente Megassônico e Yukio para derrotar o gigante. Deadpool tenta convencer Russell a não seguir o caminho do crime, mas acaba morto sem querer por Cable. O soldado volta no tempo e desfaz a morte do nosso amigo Wade.

Nas cenas pós-créditos, Míssil e Yukio consertam o aparelho de viagem no tempo de Cable, que Deadpool usa para desfazer a morte de Vanessa, bem como matar a primeira versão do personagem, vista em X-Men Origens: Wolverine e assassinar Ryan Reynolds após terminar o roteiro de Lanterna Verde.

Crítica

Deadpool 2 passou por um problema de produção dos mais sérios: a saída de Tim Miller, diretor do primeiro filme, por diferenças criativas. Foi algo que deixou alguns fãs preocupados. Mas o substituto, David Leitch (o cara que matou o cachorro do John Wick, segundo a abertura do longa), deu conta do recado e manteve a fórmula de sucesso do original: muita ação, intercalada com clássicas piadas e brincadeiras do anti-herói. E ainda a melhorou com pequenos detalhes.

Por falar nas brincadeiras, elas são o grande atrativo do filme. Como de costume, Wade não perdoa ninguém durante Deadpool 2 e brinca com tudo e com todos durante todo o filme, quebrando a quarta parede com frequência, da mesma forma que acontece em seus quadrinhos. Tudo isso intercalado (e também misturado) com várias cenas de ação, que é algo que os fãs do gênero de super-heróis desejam ver a todo momento.

O próprio Deadpool é bem trabalhado e explorado na sequência. Ele é brincalhão na maior parte do tempo, mas Wade também tem o seu lado humano, como visto durante seu sofrimento por perder sua amada e suas tentativas em não fazer Russell se transformar em um vilão.

Também vale o destaque para outros personagens do filme. Josh Brolin se saiu muito bem no papel de Cable e soube retratar o jeito durão e sisudo do soldado. Dominó também foi muito bem interpretada por Zazie Beetz e se tornou um dos destaques do longa, ao lado de Deadpool e Cable. O taxista Dopinder é outra figura que foi bem trabalhada na sequência e conseguiu ter um breve protagonismo nos momentos final do longa.

Outros aspectos do filme também foram responsáveis pelo seu sucesso, como por exemplo, sua trilha sonora com artistas de renome e que se encaixou perfeitamente com cada momento em que foi executada; sua história, que apesar de um pouco simples, foi bem planejada e executada e foi importante para o desenvolvimento dos personagens principais; seus efeitos especiais e o fator surpresa, com a aparição do Fanático e de Brad Pitt na pele do Vanisher.

E as cenas pós-créditos de Deadpool 2 são um espetáculo a parte, o que é uma prova de que os filmes da Marvel não são os únicos o trabalharem esse ponto como poucos. Se você se divertiu com o filme, com certeza dará mais algumas boas risadas com nosso amigo Wade Wilson “desfazendo” algumas coisas, fechando o longa com chave de ouro.

Veja também:  Ryan Reynolds pretende dar entrevistas como Deadpool para contornar ansiedade

O único ponto negativo de destaque de Deadpool 2 é o desenvolvimento dos demais personagens. Sim, o anti-herói, Cable e Dominó foram bem trabalhados, mas o mesmo não pode se dizer outras figuras importantes. Colosso e Míssil Adolescente Megassônico, que foram fundamentais no primeiro filme, só possuem algum destaque na parte final da sequência. Esperávamos um pouco mais deles.

E a situação é ainda pior para os personagens novatos. Por exemplo, Bedlam e Shatterstar, que apareceram lutando em trailers e poderiam ter algum futuro na franquia, morreram logo de cara, o que pode ser considerado um enorme desperdício. O mesmo podemos dizer do hilário e inocente Peter, que imaginávamos ser uma garantia de boas risadas. Já Yukio aparece apenas ao lado de Míssil, sua namorada, e sua participação é resumida em dar oi e tchau para Wade na maior parte de suas cenas.

Com o filme da X-Force em mente, essa foi uma opção que, no fundo, não foi a ideal, pois seria uma forma de apresentar melhor os personagens. Esperamos um trabalho melhor para o long da equipe, caso seja confirmado.

Veredito

Deadpool 2 manteve a fórmula de sucesso do anterior: muita ação com as costumeiras brincadeiras do anti-herói. E esses dois pontos foram sutilmente melhorados na sequência, sem contar vários outros aspectos positivos, o que faz o longa ser superior ao original.

Sim, alguns personagens não tiveram o devido desenvolvimento e foram desperdiçados, mas outros foram bem apresentados e devem fazer novas aparições na série. Esperamos que Deadpool 3 seja confirmado em breve, bem como o filme da X-Force, para que Ryan Reynolds continue dando o ar da graça. O ator realmente parece ter nascido para dar vida ao anti-herói nos cinemas.

Nota: 8,5/10

Ei Nerd, não deixe de conferir:

Deixe seu voto

2 points
Up Down

Votos totais: 2

Up: 2

Porcentagem de upvotos: 100.000000%

Down: 0

Downvotes percentage: 0.000000%


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Fechar
de

Processando arquivos...

Coisas da década de 80 que podem aparecer em Mulher-Maravilha 1984
Last of Us II, Anthem e mais: os 15 games de maior destaque na E3 2018
Wolverine retorna aos quadrinhos com um novo poder assustador; confira
Fallout 76, Elder Scrolls VI e mais: destaques dos 2 primeiros dias da E3
Disney busca novos recordes com a animação Os Incríveis 2
8º ano de American Horror Story será crossover de Murder House e Coven
Guardiões da Galáxia Vol. 3 será o último filme da saga, diz James Gunn
Millie Bobby Brown deixa o Twitter após montagens homofóbicas
Stan Lee consegue ordem de restrição contra seu cuidador
Nos quadrinhos, Mulher-Maravilha já foi assediada pelo chefe dela
Homem de Ferro e Vespa se beijam em capa de nova HQ
Alvo de acusações, assistente de Stan Lee é preso nos EUA
Personagens de Death Note não serão jogáveis em Jump Force
Filme de Dragon Ball Super será lançado no Brasil pela Fox
Spoilers de Boruto revelam motivação do ataque dos Otsutsuki
Truque da ferramenta ninja é exposto em Boruto: Naruto Next Generations
Personagens de Death Note não serão jogáveis em Jump Force
Loja online para Nintendo Switch finalmente chega no Brasil
Caminhão da Sony com PlayStation 4 vai rodar o Brasil
Jogo de Stranger Things está sendo desenvolvido pela Netflix