Crítica: Homem-Aranha no Aranhaverso é um filme obrigatório para os fãs do herói

Homem-Aranha no Aranhaverso fez sua estreia nos cinemas brasileiros na quinta-feira (10), após já ter estreado em outros países do planeta. Com um estilo de animação inovador e uma história divertida e tocante, a transformação de Miles Morales no herói é algo que não deve passar batido na agenda dos fãs do herói.

Confira abaixo uma crítica de Homem-Aranha no Aranhaverso.

Atenção: spoilers abaixo.

Sinopse

O primeiro ato de Homem-Aranha no Aranhaverso apresenta ao público as origens de Miles Morales, desde sua ida para uma escola no estilo internato, sua vida familiar e, claro, o momento em que foi mordido pela aranha radioativa que lhe deu seus poderes. Ao investigar o que aconteceu com ele, se encontrou com Peter Parker, que tentava parar o funcionamento de um colisor de partículas financiado pelo Rei do Crime. O vilão acaba matando Parker, o que faz Nova York lamentar sua morte, mas sem antes pedir a Miles que evite um novo funcionamento do aparelho.

No segundo ato, nos é apresentada as demais versões do Homem-Aranha, que pararam no universo de Miles por conta do colisor de partículas: Peter B. Parker, uma versão mais velha e meio desleixada do herói; Gwen Stacy, a Mulher-Aranha; Homem-Aranha Noir; Peni Parker e seu robô, SP//dr; e Peter Porker, o Porco-Aranha.

Os heróis descobrem que irão morrer se não retornarem o quanto antes para seus universos. Para isso, precisam reativar o colisor, construído pelo Rei do Crime para trazer sua esposa e filho de outra dimensão após eles morrerem um acidente. Mas ao notarem que Miles ainda não domina seus poderes por completo, optam por fazer isso sem ele.

Veja também:  Homem-Aranha no Aranhaverso pode ganhar séries de TV derivadas

No ato final, após ouvir palavras encorajadoras do seu pai, Miles, enfim, aprende a dominar os poderes de Homem-Aranha. Ele adapta um traje do herói e ajuda seus amigos a retornar para seus respectivos universos. Ele desliga o colisor para evitar um desastre e consegue derrotar o Rei do Crime, se tornando o novo amigo da vizinhança de seu universo e cumprindo a promessa que fez a Peter Parker.

Homem-Aranha no Aranhaverso ainda tem uma cena pós-créditos. Miguel O’Hara, o Homem-Aranha 2099 ganha um dispositivo para viajar pelo multiverso e decidir ir para o “início de tudo”, segundo suas palavras. Ele para na série animada dos anos 60, bem na cena em que o herói aponta para um impostor e que se tornou meme na internet, resultando na cena mais hilária do filme.

Crítica

Com certeza, o ponto que mais chama a atenção do público em Homem-Aranha no Aranhaverso é sua inovadora animação. Ela nos dá a impressão de que o filme se passa dentro de uma história em quadrinhos em diversos momentos, com direito aos pequenos quadros no estilo “Enquanto isso…” e algumas onomatopeias em momentos específicos. É algo divertido e que sem dúvidas, encheu os olhos de quem assistiu ao filme. Eis um dos vários motivos que fazem uma sequência ser muito bem vinda.

O outro ponto que vale destacar em Homem-Aranha no Aranhaverso é sua história. Ela é muito bem estruturada e tem de tudo um pouco: diversão, ação, piadas, drama e suspense, por exemplo, que são coisas que todos nós gostamos de ver em um filme do gênero. E, claro, o desenvolvimento de Miles Morales como novo Homem-Aranha é um dos destaques.

Miles é aquele adolescente que está passando por aquele período turbulento da adolescência e ainda precisa aprender a ser o Homem-Aranha. Em alguns momentos, você até passa raiva, já que ele não parece nem um pouco preparado para isso. Mas sua redenção veio no ato final, em que, enfim, virou o amigo da vizinhança. Sim, é uma história de origem semelhante com as que já vimos antes, mas no fundo, o filme é tão bom e divertido que nem ligamos pra isso.

Os outros personagens que, sem dúvidas também se destacaram no filme foram Peter B. Parker e Gwen Stacy. O primeiro por ser uma versão mais desleixada do herói e que não leva muito jeito para ser o mentor de Miles, mas também tem seus problemas e no final, se tornou um bom professor. Já Gwen foi bem explorada por conta de sua popularidade nos quadrinhos e o potencial romântico que ela e Miles podem ter em uma sequência.

O filme também tem outros pontos a se destacar, como seus vilões, com destaque para Olivia Octavius, uma versão feminina do Doutor Octopus, a trilha sonora que se encaixou muito bem com o que é proposto pelo filme, e sua fidelidade com os quadrinhos e outras mídias em que o herói foi adaptado, como por exemplo, sua infinidade de easter eggs e referências.

E não podemos nos esquecer de bela homenagem que o filme fez para Stan Lee, que faleceu em novembro do ano passado. Não poderia ter sido melhor.

Homem-Aranha no Aranhaverso é um filme tão empolgante e divertido que ele possui pouquíssimos pontos negativos, que mais servem como uma lição para que a Sony apenas aprimore a sequência. Talvez, a principal delas seja, ao menos, dar uma maneirada no espetáculo de cores usados na animação. Em alguns momentos, principalmente na luta final, elas deixaram as coisas um pouco confusas.

Veja também:  Todas as participações especiais de Homem-Aranha no Aranhaverso

As outra versões do Homem-Aranha acabaram ficando um pouco de lado, tirando as três citadas acima. Talvez um filme que envolva todos faça um pouco mais de justiça para eles. Ao menos, tudo indica que eles devem ter suas próprias séries de TV, o que já seria um alento.

E por fim, que a Sony use mais a trilha sonora do filme no futuro. Ela é tão bacana que poderia ter sido executada um pouco mais.

Veredito

Já arrisco dizer que Homem-Aranha no Aranhaverso é uma das melhores animações já feitas na história e que se equipara, em diversos pontos, aos dois primeiros filmes do Homem-Aranha dirigidos por Sam Raimi. E com certeza, queremos ver Miles, Peter B. Parker, Gwen e companhia em ação novamente. E que esse inovador estilo de animação acabe se tornando algo normal na indústria cinematográfica, pois ela é bacana demais.

Por fim, esse longa é algo quase obrigatório para os fãs de um dos heróis mais queridos de todos os tempos. Não perca tempo e vá logo ao cinema.

Nota: 9/10

Ei Nerd, não deixe de conferir:


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Game of Thrones: Arya cumprirá a profecia dos Olhos Verdes?
Sobrepeso de Thor em Ultimato afetou até as costas de Chris Hemsworth
Elenco de The Big Bang Theory se reúne em jantar antes do último episódio
Loki criou outra realidade, confirmam diretores de Vingadores: Ultimato
Marvel anuncia que vai cancelar e relançar todas as HQs de X-Men
O Homem de Ferro já usou a Manopla do Infinito nas HQs
Nova: história, poderes e habilidades do herói da Marvel
Multiverso: conheça os universos paralelos da Marvel
Dragon Ball Heroes: vilões da Área Núcleo vão atacar o Universo 7
Boruto: Naruto Next Generations pode ter retorno de antigo ninja morto
Detetive Pikachu conta com referências a Ash Ketchum
Os easter eggs e referências de Pokémon em Detetive Pikachu
Com James Wan, novo filme de Mortal Kombat começará a ser gravado
cavaleiros do zodíaco
Novo game de Cavaleiros do Zodíaco, Saint Seiya: Galaxy Spirits chega aos celulares
Mundo Pokémon: o que é, sua história e como funciona
Mortal Kombat 11 traz easter egg inusitado de Toy Story; entenda
Game of Thrones: Arya cumprirá a profecia dos Olhos Verdes?
vingadores ultimato
10 teorias de Vingadores: Ultimato que os fãs acertaram
Game of Thrones: 7 perguntas para o episódio final da série
Vingadores: Ultimato prova quem estava certo na Guerra Civil
WhatsApp sofre ataque hacker e pede que 1,5 bi de usuários atualizem
Supostas imagens do novo iPhone vazam na web e as pessoas estão horrorizadas
Problemas com HBO Go motivam inúmeras reclamações nas redes
Vingadores: Ultimato vence Game of Thrones em menções no Twitter no Brasil