Crítica: Star Wars: Os Últimos Jedi cativa os fãs com surpresas e emoção

Na última quinta-feira (14), Star Wars: Os Últimos Jedi fez sua estreia oficial no cinemas brasileiros. O segundo filme da atual trilogia retrata tudo aquilo que os fãs mais fiéis da saga gostam de ver: emoção, ação, reviravoltas e personagens carismáticos e cativantes. E muitos já o consideram um dos melhores da série principal da franquia.

Confira abaixo uma análise de Star Wars: Os Últimos Jedi. E se você ainda não assistiu ao filme, encerre sua leitura aqui, pois a crítica terá diversos spoilers.

Sinopse

O primeiro ato do filme retrata uma Resistência muito enfraquecida, que é forçada a escapar de sua base, destruída pela Primeira Ordem. Os membros rebeldes ainda tentam encontrar forças para contra-atacarem seu inimigos e são liderados pela General Leia (Carrie Fisher) e o piloto Poe Dameron (Oscar Isaac).

Enquanto isso, Rey (Daisy Ridley) tenta convencer, em vão, um relutante e recluso Luke Skywalker (Mark Hamill) a ajudar a Resistência. Finn (John Boyega) vai até Canto Bight com ajuda da carismática Rose (Kelly Marie Tran) para buscar ajuda e Kylo Ren (Adam Driver) é confrontado pelo Líder Supremo Snoke (Andy Serkis, que aparece fisicamente pela primeira vez) por conta de suas falhas, revelando novamente seu lado conflituoso e inseguro.

star wars-luke skywalker

No segundo ato, com a General Leia incapacitada, a Vice Almirante Holdo (Laura Dern) assume o comando da Resistência e é confrontada por Poe até ser retirada do comando pelo piloto. Luke muda de ideia e decide treinar Rey, que começa a se ligar com Kylo Ren através da Força e descobre a verdade sobre a Academia Jedi que o Skywalker criou. E após passarem por diversos perrengues, Finn e Rose encontram DJ (Benicio del Toro), que ajuda os dois a se infiltrarem na principal nave da Primeira Ordem.

É aqui que ocorre uma das cenas mais chocantes de Star Wars: Os Últimos Jedi: após levar Rey até a sala do Líder Supremo Snoke, Kylo Ren mata seu mestre. Ele propõe uma aliança a Rey para criar uma nova ordem, mas ela recusa e deixa o local.

Veja também:  Millie Bobby Brown ganhará salário de adulto em Stranger Things

E no terceiro e último ato, a Resistência foge para uma antiga base, na qual é praticamente aniquilada e tudo parecia ser o fim. Até que nesse momento, Luke aparece para confrontar Kylo Ren, o que dá tempo para que os poucos membros restantes da Resistência consigam fugir.

star wars-kylo ren

Nesse momento, descobrimos que o Luke que confrontou Kylo Ren se tratava de uma visão, que criou em Ahch-To. O grande protagonista da série acaba morrendo em decorrência de seu esforço. Praticamente dizimada, a Resistência parece não ter mais forças, o que deixa Rey sem esperanças, até a General Leia garantir que em breve, novos aliados surgirão.

Análise

Star Wars: Os Últimos Jedi é um filme que tem uma história recheada de surpresas, reviravoltas e emoções que fazem os fãs, sejam eles casuais ou de carteirinha, não desgrudarem seus olhos da tela em diversos momentos. Conforme citado acima, o momento mais chocante do filme é quando Kylo Ren mata o Líder Supremo Snoke para trilhar o caminho para uma nova ordem. E por um momento, acreditamos que ele abandonaria o Lado Negro da Força, antes de reafirmar sua posição como novo Líder Supremo da Primeira Ordem.

star wars-rey

Além disso, podemos citar, por exemplo. a quase morte de Leia ainda no começo do filme; a traição (meio que esperada) de DJ após a captura de Finn e Rose na nave da Primeira Ordem; a grata e carismática aparição do Mestre Yoda para conversar com Luke Skywalker e a redenção do protagonista, que não lembrava muito o personagem que conhecemos na trilogia original.

O filme também tem um bom balanço entre ação e sua história. Está certo que em alguns momentos, a ação fica um pouco de lado para o desenvolvimento do enredo, o que pode ficar um pouco maçante, mas é essencial. Isso é compensado com bastante ação, seja no espaço, dentro das naves ou no planeta em que a Resistência tenta sua última cartada. Não é algo do qual podemos reclamar.

Veja também:  Homem-Aranha: Longe de Casa pode introduzir o Camaleão; entenda

Se existe um tema que é muito retratado dentro da saga é a esperança. E isso não é diferente em Star Wars: Os Últimos Jedi. Em diversos momentos, tudo parecia perdido para os membros da Resistência, mas algo sempre aparecia e dava um sopro de esperança para continuarem lutando contra a Primeira Ordem. A carga emocional do filme também é bastante alta, o que ajuda a prender bastante a atenção e cativar o público.

A interação entre os personagens também é algo que vale ressaltar. Rey e Kylo Ren se conectam diversas vezes por meio da Força (e depois, descobrimos que tudo se tratava de uma armadilha de Snoke) e são cenas de grande importância para o longa, bem com a interação, muitas vezes tensa, entre a protagonista e Luke Skywalker em Ahch-To. Também vale ressaltar a química entre Finn e Rose, que é muito agradável e carismática, que termina com um rápido beijo entre os dois.

star wars-finn e rose

O resultado final do filme é tão bom que é até difícil citar algo muito negativo a respeito de Star Wars: Os Últimos Jedi. Mas existe apenas uma coisa que gostaria de mencionar: a longa duração do filme. Está certo que ele é grande para poder abordar tantas questões, mas acredito que tudo isso poderia ser um pouco mais compactado. Um público mais casual, especialmente crianças, pode ficar um pouco impaciente com as duas horas e meia de filme.

Há outras pequenas coisas que podem ser citadas, mas não chegam a atrapalhar também: foi uma pena ver que Maz Kanata, personagem importante em O Despertar da Força, teve sua participação resumida a uma cena que não deve ter durado mais que um minuto e meio; a interação de Rey e Finn, muito bacana no Episódio VII, se resumiu a um único abraço caloroso no final do filme; Poe Dameron, dessa vez, ficou mais com fama de encrenqueiro do que de herói e não foi lá muito bem trabalhado; e não podemos negar que os sabres de luz pouco apareceram aqui, o que pode decepcionar alguns fãs.

Veja também:  Teoria aponta que Cable, de Deadpool 2, pode ser o novo Wolverine

Veredito

Apesar de sua longa duração, Star Wars: Os Últimos Jedi apresenta tudo aquilo que um fã da saga adora ver: muitos momentos emocionantes e chocantes que prendem sua atenção, uma história interessante, muitas lutas e batalhas espaciais e personagens que já marcaram ou marcarão seu nome dentro da cultura nerd/geek/pop.

O diretor Rian Johnson afirmou que apesar das ligações, o filme teria uma cara própria, e foi possível ver que ele cumpriu sua palavra. Mas ainda assim, deixou algumas dúvidas na cabeça dos fãs. Um exemplo são os pais de Rey, que apesar de mais algumas pistas, ainda não tiveram suas identidades reveladas.

Mas apesar dessa frustração, é bom manter essa e outras dúvidas por conta do Episódio IX, que podemos apostar que fechará com chave de ouro a atual trilogia. Só é uma pena saber que ainda teremos de esperar mais dois anos para sanar todos esses questionamentos.

Nota: 9/10

Deixe seu voto

4 points
Up Down

Votos totais: 8

Up: 6

Porcentagem de upvotos: 75.000000%

Down: 2

Downvotes percentage: 25.000000%


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Fechar
de

Processando arquivos...

O que esperar de The Walking Dead sem a presença de Rick Grimes
Menino do circo, Batman e mais: os destaques do 1º trailer da série Titãs
Edward Norton x Marvel: por que o ator não continuou no papel do Hulk
Homem-Aranha: Longe de Casa pode introduzir o Camaleão; entenda
James Gunn fala pela 1ª vez após ser demitido de Guardiões da Galáxia Vol. 3
Jeff Goldblum ganha estátua em comemoração aos 25 anos de Jurassic Park
Veja o novo pôster de Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald
Trailer da 9ª temporada de The Walking Dead é divulgado; assista
Turma da Mônica vai ganhar crossover com o Menino Maluquinho
Por que J. Jonah Jameson odeia tanto o Homem-Aranha?
Livro revela a anatomia dos heróis e vilões da DC Comics
Marvel, DC e quadrinistas lamentam a morte de Steve Ditko
Novo episódio de Boruto está sendo considerado o melhor do anime
Dragon Ball Super: Broly terá Vegeta Deus Super Saiyajin; confira
Artes conceituais de Dragon Ball Super: Broly mostram visual do vilão
Dragon Ball Heroes ganhará 3° episódio, mas só em setembro; veja sinopse
Neymar vira personagem que só cai no GTA V; veja vídeo
Dragon Ball FighterZ terá Goku e Vegeta clássicos como lutadores extras
League of Legends lança ícones de youtubers famosos e jogadores se revoltam
Quem é Shedinja, o misterioso Pokémon que é quase invencível