Crítica: sem identidade e ambições, Venom é um filme pouco empolgante

Venom fez sua estreia nos cinemas brasileiros na última quinta-feira (4) e dará início ao universo que a Sony pretende construir com personagens relacionados ao Homem-Aranha. No entanto, o filme do simbionte possui alguns problemas sérios que atrapalham sua execução e podem comprometer os planos da empresa para o futuro.

Confira uma crítica sobre o filme abaixo.

Atenção: spoilers de Venom abaixo

Sinopse

O primeiro ato de Venom se resume a apenas nos retratar a vida amorosa e profissional de Eddie Brock (Tom Hardy), que acabou indo de mal a pior, e uma breve explicação de quem é a Fundação Vida e o seu dono, o vilão Carlton Drake (Riz Ahmed). Além, claro, de nos apresentar os simbiontes do filme.

No segundo ato, Eddie consegue entrar na Fundação Vida com a ajuda de uma das cientistas do local e é nesse momento que se tornou hospedeiro do Venom. Os dois logo conseguem se entender após Carlton Drake mandar seus homens buscarem o alienígena de volta. Nesse meio tempo, o simbionte até tenta ajudar Eddie a retomar seu relacionamento com Anne Weying (Michelle Williams), enquanto que Drake e o simbionte Riot acabam se ligando.

No terceiro e último ato, Venom muda de opinião e acredita ser melhor permanecer na Terra ao lado de Eddie. Eles, então, precisam parar Carlton Drake/Riot, que querem ir até o espaço para buscar novos espécimes de simbiontes. Após uma breve luta, Eddie e Venom conseguem parar os dois vilões. No final, descobrimos que eles continuam ligados e aparentam ter se tornado amigos.

O filme tem duas cenas pós-créditos. A primeira mostra Eddie voltando a trabalhar como repórter e ele vai até a penitenciária San Quentin entrevistar o serial killer Cletus Kasady (Woody Harrelson), que lhe garante que quando sair dali, irá acontecer uma “carnificina”, já nos dando a entender que ele deve ser o grande vilão de uma possível sequência de Venom.

Veja também:  The Walking Dead: o que é a Feira e o que ela significa

Já a segunda se trata apenas de um breve teaser do que iremos ver na animação Homem-Aranha no Aranhaverso, que não possui relação nenhuma com a história do filme.

Crítica

Desde que comecei a escrever críticas de filmes para o Ei Nerd, sempre tive o costume de começar a parte de avaliação com os aspectos positivos do título em questão. Mas Venom possui tantos problemas que atrapalham sua execução que é mais fácil iniciar com seus pontos negativos. A começar por seu maior problema: uma falta de “identidade.”

Digo isso por que a Sony nos vendeu a ideia de que o filme seria algo sombrio e assustador. Mas no fundo, nada disso aconteceu. O diretor Ruben Fleischer também disse que esse não era um filme de super-herói, mas o final, em que Venom e Eddie decidem parar os vilões para salvar o mundo, refuta o que foi dito por Fleischer.

Não que isso seja ruim, pelo contrário (foi até um ponto importante para desenvolver o alienígena, o que falaremos mais abaixo), mas teria sido melhor não ter dito nada para não decepcionar o público, que esperava uma pegada mais “anti-herói.”

Em outras palavras: Venom acabou ficando em cima do muro e não cumpriu exatamente aquilo que foi prometido ao público.

O desenvolvimento do filme também deixou e muito a desejar. Sim, se trata de uma história de origem, mas o primeiro ato é o que muitos dizem ser um “pé no saco”, enquanto que os demais, mesmo a parte final, são um pouco sem sal. Venom praticamente não te empolga em momento algum, com exceção de um momento ou outro. O motivo mais provável disso é o seu roteiro, que além de um pouco fraco, não tem grandes ambições ou reviravoltas.

Outro ponto negativo que vale destacar é participação do próprio elenco do filme. Tom Hardy pode não ter sido brilhante em sua participação como Eddie Brock, mas até que se saiu bem no papel e suas interações com o Venom tem algum destaque. Já os demais atores tiveram uma participação quase que esquecível no longa. E com todo respeito ao ator Riz Ahmed, mas sua atuação como Carlton Drake foi um verdadeiro desastre.

Veja também:  Teoria cita presença de loop temporal em Vingadores: Ultimato

Mas no fundo, os atores não possuem tanta culpa assim. Como dito um pouco acima, o enredo de Venom é fraco, também no sentido de que não soube explorar seus personagens além de Eddie e Venom. Talvez com uma pequena exceção para Anne Weying, já que ela também não teve lá um grande destaque no filme.

No entanto, Venom não é o desastre ambulante que outras críticas afirmaram, pois ele até tem alguns aspectos positivos. A começar pela dinâmica entre Eddie e o simbionte, que demora um pouco a engrenar, mas acaba se tornando interessante e, até arrisco a dizer, é o primeiro dos dois pontos que salvaram o filme de ser um verdadeiro fiasco (já falaremos do segundo mais abaixo).

Por exemplo, em um determinado momento, Venom até chega a dar conselhos amorosos para Eddie como forma do protagonista tentar reconquistar o coração de Anne Weying e diz para o repórter que decidiu ficar na Terra por conta dele. Talvez o alienígena seja o único personagem do filme que teve algum desenvolvimento de destaque.

Já as cenas de ação, apesar de serem poucas, até que são bem feitas e prendem a atenção do público por um momento. Se tivéssemos mais brigas e lutas e menos falatório, o resultado final do filme também poderia ter sido melhor.

Venom também quase não teve o chamado “fator surpresa” justamente por sua falta de ambição, mas existem duas cenas valem ser citadas: a rápida aparição da She-Venom, no momento em que Anne se funde com o simbionte para salvar Eddie de ser morto, e a presença de Cletus Kasady na cena pós-créditos.

Falando nesta cena, inclusive, Woody Harrelson realmente parecia ter entrado no espírito de um serial killer louco como é Kasady. Podemos dizer, inclusive, que é a única atuação convincente do filme, e é uma pena que ficou resumida a pouco mais de um minuto. Não é a toa que Harrelson é uma estrela em ascensão em Hollywood e chegou até mesmo a concorrer ao Oscar recentemente.

Veja também:  Atores do Homem-Aranha quase participaram de Aranhaverso

Esse é o segundo ponto que salvou Venom. Por que você pode ter certeza que será bem interessante ver Harrelson dando vida ao Carnificina em uma possível sequência.

Fim dos spoilers

Veredito

A falta de identidade e de ambição transformaram Venom em um filme sem sal e pouco empolgante, o que já nos dá a impressão de que um trabalho bem melhor poderia ter sido feito pela Sony. Apesar disso, o título não chega a ser desastroso como foi dito desde o início desta semana (existem outros filmes do gênero que são muito piores) e se você quer apenas um divertimento para o final de semana, até que vale gastar um pouco seu dinheiro com o ingresso do cinema. Caso contrário, pense duas vezes antes de assistir ao longa.

A Sony diz que esse será o primeiro filme de um universo com personagens relacionados ao Homem-Aranha. No entanto, se ela realmente quer que essa ideia se torne um sucesso, precisará aprender com os erros de Venom e fazer os ajustes mais que necessários. Caso contrário, é melhor abrir mão de tudo e deixar isso a cargo da Marvel Studios.

Nota: 5/10

Ei Nerd, não deixe de conferir:


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Diretor de Shazam! ironiza visual do Gênio no live-action de Aladdin
Elenco de O Justiceiro ficou sabendo do cancelamento pelas redes sociais
5 motivos para a Netflix ter cancelado as séries da Marvel
Capitã Marvel começa com homenagem a Stan Lee; veja primeiras reações
Quadrinista desenha mulher que salvou motorista em acidente com Boechat
Marvel libera quadrinhos digitais gratuitos de Pantera Negra
Steve Rogers volta a abandonar o manto do Capitão América nas HQs
HQ do Flash pode causar grandes alterações no multiverso DC
Anjo do Universo 9 pode ser próximo vilão em futuro anime de Dragon Ball
Mob Psycho 100 lança site com dicas espirituais de Reigen
Episódio recente de One Piece mostra Sanji recebendo grande ajuda
Teaser de Dragon Ball Heroes mostra Goku vestido como Sumo Sacerdote
Por que um mouse comum não funciona para jogos?
Cartucho raro de Super Mario é vendido em leilão por US$ 100 mil
fortnite
Carlton, de Um Maluco No Pedaço, perde processo contra Fortnite por dancinha
Nintendo anuncia que vai fazer Super Mario Maker 2 e remake de Zelda
5 motivos para a Netflix ter cancelado as séries da Marvel
Trincheira: quem são os seres que ganharão spin-off de Aquaman
The Walking Dead: tudo sobre o ínicio da 2ª parte da 9ª temporada
Uma análise dos novos trajes dos heróis em Vingadores: Ultimato
Presidente executivo do Twitter volta a falar sobre edição de tuítes
Confira as principais atrações da Campus Party Brasil 12
Google lança 3ª geração do Chromecast no Brasil; veja preço e novidades
whatsapp
WhatsApp protege mensagens do iPhone com digital ou face; veja como ativar