Crítica: final chocante e tom sombrio marcam Vingadores: Guerra Infinita

Vingadores: Guerra Infinita, enfim, fez sua estreia nos cinemas brasileiros na última quinta-feira (26) para a felicidade muitos fãs, que já aguardavam sua estreia há muito tempo. Mas logo de cara, já podemos adiantar que além de ser o longa mais aguardado de uma das franquias mais populares da história do cinema, é também o mais chocante de todos eles.

A Marvel prometeu que Vingadores: Guerra Infinita mudaria os rumos da franquia a partir de agora, e ela realmente não estava para brincadeira.

Confira a análise do filme abaixo.

Atenção: Spoilers de Vingadores: Guerra Infinita abaixo. Se ainda não assistiu ao filme e não quer saber de nenhum detalhe, encerre sua leitura aqui.

Sinopse

Em Vingadores: Guerra Infinita, os heróis acabam distribuídos da seguinte forma:

– Tony Stark/Homem de Ferro, Doutor Estranho e Peter Parker/Homem-Aranha se encontram em Nova Iorque, mas vão até Titã, planeta natal de Thanos , e se encontram o Senhor das Estrelas/Peter Quill, Drax, Mantis e Nebulosa (Gamora foi capturada anteriormente por Thanos).

– Thor se encontra com os Guardiões após a destruição da nave asgardiana (e presenciar as mortes de Heimdall e Loki) e conta com a ajuda de Rocket e Groot para criar o machado Stormbreaker.

– Feiticeira Escarlate/Wanda Maximoff e Visão estão na Escócia, mas ganham a companhia do Capitão América/Steve Rogers, Viúva Negra e Falcão/Sam Wilson. Ao lado de James Rhodes/Máquina de Combate e Bruce Banner/Hulk, viajam até Wakanda para se encontrarem com Pantera Negra/T’Challa.

Veja também:  Quais filmes você deve assistir para entender Vingadores: Guerra Infinita?

Durante o filme, Thanos pega todas as joias (e chega a sacrificar Gamora para conseguir a Joia da Alma), vai até Wakanda e consegue a Joia da Mente, matando Visão e incapacitando os heróis que estão na Terra. Apesar de ter sido ferido gravemente por Thor, o vilão consegue estalar seus dedos e matar metade do universo. E muitos dos nossos heróis acabam morrendo por conta disso: Bucky Barnes, Falcão, Pantera Negra, Feiticeira Escarlate, Homem-Aranha e todos os Guardiões da Galáxia, com a exceção de Rocket.

Nas cenas pós-crédito, antes de também se desintegrar, Nick Fury foi capaz de mandar um sinal de ajuda para a Capitã Marvel.

Crítica

A Marvel havia dito que Vingadores: Guerra Infinita seria um divisor de águas dentro de sua poderosa franquia e que tudo seria diferente daqui pra frente. Pois bem, ela não falou da boca e fora, se aventurou fora de sua zona de conforto e nos entregou um filme cheio de surpresas, reviravoltas e com uma carga emocional muito grande, especialmente para aqueles fãs que acompanham o Universo Cinematográfico da Marvel (UCM) desde o início.

Não há como negar que o grande atrativo do filme é o seu final chocante. Sim, Thanos vence após conseguir botar seu plano em ação e acabar com metade das vidas existentes no universo com o poder das seis joias. Foi um grande choque ver uma parte de nossos heróis se desintegrando, com destaque para o aparente desespero do jovem Peter Parker ao notar que desapareceria.

Bem, podemos imaginar que as mortes que aconteceram após o estalar de dedos de Thanos devem ser desfeitas em Vingadores 4 de alguma forma, mas por enquanto, teremos de lidar com muitas perdas de uma única vez. Se você estava entre os fãs que criticavam a Marvel por não saber matar personagens, é bom você mudar de ideia.

Por falar em mudança, vale destacar também que o filme tem um tom diferente dos demais da franquia, com uma abordagem um pouco mais sombria. Sim, até existem espaços para suas famosas brincadeiras, mas elas são mais contidas e praticamente chegam a ser deixadas de lado no dramático ato final de Vingadores: Guerra Infinita. Isso sem contar que no final das contas, quem venceu foi o vilão, algo inédito no UCM. Palmas novamente para a Marvel, por sua coragem em fugir um pouco de sua já pré-estabelecida fórmula justamente em seu principal título.

Outro grande ponto do filme é a própria figura de Thanos. Sim, podemos realmente dizer que a grande estrela do longa é o Titã Louco. Descobrimos um pouco de sua origem e suas motivações por trás do desejo de matar metade do universo. Um aspecto interessante do personagem é que Thanos não é aquele vilão louco de pedra que deseja ver o circo pegar fogo ou que quer causar o mal para terceiros. Mas é movido por um ideal que ele acredita ser o correto para salvar outras vidas.

Se já não bastasse ser bem construído e estruturado, Thanos ainda mostrou ser extremamente poderoso e não deu a mínima chance para nossos heróis, com a exceção do momento em que quase teve a Manopla do Infinito retirada de sua mão em Titã. Há quem ache que isso desequilibrou muito o filme, mas imaginamos que essa era justamente a intenção da Marvel, já que ele é o grande antagonista da série. E afinal de contas, estava em posse de todas as Joias do Infinito no final do filme.

E, claro, todos os méritos para Josh Brolin, que soube interpretar o vilão. Mal podemos esperar para vê-lo novamente em ação em Vingadores 4, ainda mais com a mensagem “Thanos retornará” no fim dos créditos.

Existem alguns outros pontos que também merecem destaque, como suas surpresas, em que podemos citar a aparição de Eitri (o personagem de Peter Dinklage) e a descoberta de que o Caveira Vermelha estava vivo no planeta Vormir (nem vamos citar os momentos chocantes do filme); bem como sua ação, que foi bem mesclada com os momentos de calmaria igualmente necessários para desenvolver a história. Vale o destaque para a grande cena de luta em Wakanda na parte final.

Mas Vingadores: Guerra Infinita tem um pequeno problema que pode incomodar alguns fãs: muitos personagens acabaram sendo um pouco mal aproveitados. Sim, a Marvel até que soube dividir e executar tantos acontecimentos de uma única vez, só que muitas figuras de destaque acabaram ficando um pouco de lado, mesmo que algumas delas já estejam mais que estabelecidas dentro da franquia. E no caso do Gavião Arqueiro e o Homem-Formiga, eles até acabaram ficando de fora da festa.

Veja também:  Como a Marvel guardou os segredos de Vingadores: Guerra Infinita?

Não á toa que a própria empresa admitiu que não quer mais fazer filmes com a mesma dimensão de Vingadores: Guerra Infinita. A Marvel deve ter notado que não funciona tão bem, por mais que sejam feitos esforços nesse sentido.

Além disso, fica também uma ponta de decepção por não vermos toda a equipe reunida novamente. Sim, seria um desafio e tanto para a Marvel juntar todos os Vingadores e os Guardiões em um único lugar e poderia não dar muito certo, mas ficamos com a sensação de que isso ocorreria em algum momento e não foi o que aconteceu. O tão aguardado reencontro entre o Homem de Ferro (que está preso em Titã) e o Capitão América terá de ficar para a sequência.

Veredito

Vingadores: Guerra Infinita é um filme cheio de surpresas e com um final chocante e emocionante. A Marvel não teve medo de arriscar e mostrou para seu já estabelecido público que ela ainda pode continuar a nos surpreender de alguma forma. Pode não ser o melhor filme da franquia, mas sem sombra de dúvidas, será o mais lembrado de todos, independente do que venha acontecer em Vingadores 4. Agora, é aguardar mais um ano para descobrir de vez qual será o futuro da série mais popular e lucrativa do cinema. A espera será longa e, enquanto isso, as especulações e teorias continuarão surgindo por aí.

Nota: 9/10

Deixe seu voto

58 points
Up Down

Votos totais: 72

Up: 65

Porcentagem de upvotos: 90.277778%

Down: 7

Downvotes percentage: 9.722222%


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Fechar
de

Processando arquivos...

10 atores que podem permanecer nos filmes da Marvel após Vingadores 4
10 atores que podem deixar os filmes da Marvel após Vingadores 4
Como Vingadores 4 pode resolver as visões abordadas em Era de Ultron
Bowser, Nemesis e mais : os 15 chefões mais influentes dos videogames
Comercial de A Freira é banido do YouTube após reclamações de sustos
Reunião da Disney define que diretor James Gunn não será recontratado
10 atores que podem permanecer nos filmes da Marvel após Vingadores 4
Slender Man: público sai correndo após pegadinha no cinema dar errado
Turma da Mônica terá histórias com Batman, Superman e heróis da DC Comics
Sim, o Deadpool também é um grande fã de Dragon Ball
a morte do superman
Animação A Morte do Superman é lançada diretamente nas plataformas digitais
No Preview
Ziraldo e Mauricio de Sousa lançam crossover de Mônica e Menino Maluquinho
Nova transformação de Vegeta é exclusiva do anime de Dragon Ball Super
Dragon Ball Super: Broly vai estabelecer mudanças no passado do anime
Entenda como Boruto superou seu pai na técnica do Rasengan
Divulgação de Dragon Ball Super: Broly tem estátua animada de Freeza
Game Spider-Man para PlayStation 4 ganha novo trailer; assista
Com Tom Holland, produção de filme de Uncharted pode começar em breve
Bowser, Nemesis e mais : os 15 chefões mais influentes dos videogames
Red Dead Redemption 2 ganha primeiro vídeo de gameplay; assista