Gotham: o que é preciso para evitar que a 4ª temporada seja um fiasco?

A primeira temporada de Gotham teve números expressivos de audiência nos Estados Unidos, mas que acabaram caindo por conta do formato tedioso e sombrio que foi escolhido. E apesar de algumas melhorias na temporada seguinte, a série falhou em atrair a mesma atenção dos fãs que já estavam acostumados com as demais séries de heróis da DC, como Flash e Arrow. Tanto que quando a terceira temporada estreou, já existiam dúvidas se ela continuaria ou não.

Uma razão que pode explicar a relativa falta de sucesso de Gotham são suas bagunças criativas. A série mistura o lado lunático de seus principais personagens (o Pinguim e o Charada são os melhores) com a parte sem graça de sua história principal (qualquer coisa envolvendo Jim Gordon) e ocasionais momentos de fan service.

Mas saiba que ainda há muito que pode ser feito para conseguir fazer Gotham ter o mesmo sucesso das demais séries da DC. Confira abaixo cinco coisas que podem ser feitas na quarta temporada para evitar um provável cancelamento da série:

Deixar o drama de lado

gotham-1

Gotham, algumas vezes, costuma ser descrita como uma mistura da série de 1966, quando Adam West interpretou o herói, e o filme de Tim Burton, lançado em 1989. Mas se isso fosse verdade, a série poderia estar em melhor estado.

Na verdade, apesar da produção de Gotham tentar fugir do lado fantasioso dessas duas histórias, a série acabou focando demais no drama diversas vezes. O enredo da primeira temporada, por exemplo, envolvia o alcoolismo de Barbara Kean. Se já não bastasse às diversas tentativas de Jim Gordon em tentar confortar o órfão Bruce Wayne, um lado que ele raramente costuma demonstrar.

Mesmo quando Gotham tenta mostrar um drama mais “sério”, os resultados não são os melhores, então a melhor opção é tentar abandonar essa ideia e, talvez, apostar no que já funciona. Por exemplo, o romance entre Gordon e Lee Thompkins ressuscitou no último ano graças ao vírus, algo que tocou muita gente. E é desse tipo de coisa que os fãs do Batman gostam e se lembrarão no futuro.

Veja também:  Conheça a atriz da Marvel que é 'viciada' em postar nudes no Instagram

Apenas realizar mudanças que os fãs vão se importar

gotham-2

A temporada 3 até teve alguns momentos marcantes e icônicos, mas também acabou se esquecendo de alguns elementos clássicos do Batman.

Quando a série teve início, ela optou por duas aproximações. A primeira são as cenas que são uma clara homenagem aos quadrinhos. O encontro de Bruce Wayne com o Coringa/Jerome só foi superado pelo juramento do garoto bilionário de que ele jamais mataria alguém. E a segunda foi quando Gotham pegou os personagens clássicos e os colocou em um novo território, o que chamou a atenção do público.

Só que a série acabou fazendo algo que não atende nenhuma das duas aproximações, com o passar do tempo. Por exemplo, no final da terceira temporada, vimos a Corte das Corujas saindo das sombras para fazer uma lavagem cerebral em Bruce e transformá-lo no protetor de Gotham com uma espécie de acupuntura mágica. Foi uma forma de acabar com todo o tom de ameaça que a Corte sempre teve nos quadrinhos e mexeu com toda a história de Bruce, roubando a sua existência como um herói que surgiu por conta própria.

A questão é simples: se a opção é realizar mudanças no que os fãs amam nos quadrinhos, é melhor não fazer isso muito rápido e de qualquer jeito. Elas precisam ser feitas de uma forma progressiva e positiva. Caso contrário, é melhor se inspirar no material que já existe há 75 anos.

Trabalhar melhor os vilões

gotham-3

Apesar de Robin Lord Taylor e Cory Michael Smith interpretarem muito bem o Pinguim e o Charada, respectivamente, Gotham possui problemas de continuidade com os seus vilões.

Em cada temporada, famosos vilões que pareciam se tornar uma ameaça acabam sendo esquecidos no final. Por exemplo, BD Wong teve seu potencial desperdiçado no papel de Hugo Strange. Já o Senhor Frio teve as atenções por três episódios, mas sem a mesma relevância de sua contraparte original e acabou se transformando em uma espécie de capanga. O Chapeleiro Louco continua na jogada, mas parece que o seu único plano que deu certo foi fazer o ator Michael Chiklis se vestir com uma roupa, no mínimo, questionável. E os membros da Corte das Corujas retiraram suas máscaras e foram mortos longe da tela. Até vilões mais decentes, como Jerome e Azrael, tiveram apenas breve momentos de triunfo, em meio a longos intervalos de mediocridade.

Veja também:  Estalo de Thanos em Guerra Infinita tem nome oficial

Já o maior desperdício aconteceu com Harvey Dent/Duas Caras. Na temporada 1, o ator Nicholas D’Agosto foi escolhido para interpretar o advogado, e depois praticamente sumiu. O único momento em que tivemos um indício de que o vilão poderia aparecer um dia foi quando Dent estava brincando com uma moeda. E como ele acabou sendo contratado para outra série, o personagem não deve mais retornar.

Mas as esperanças ainda não acabaram, pois a temporada 4 possui alguns bons vilões promissores. O Espantalho, Solomon Grundy, Professor Pyg e Ra’s al Ghul estão na jogada, e os fãs ainda aguardam uma aparição da Arlequina.

Muitos desses vilões possuem um potencial para se tornarem antagonistas fortes, mas para que eles funcionem, Gotham precisa fazer algo que jamais foi feito e que é bem simples: fazer com que eles participem de uma batalha final, ao invés de puxar o seus tapetes, conforme relatado acima.

Dar alguma coisa para Harvey Bullock fazer

gotham-4

Talvez a maior tragédia de Gotham é empregar um ator que é subestimado (Donal Logue) e não lhe dar nada para fazer.

Independente da razão, os roteiristas de Gotham nunca deram um tratamento adequado para Harvey Bullock, personagem de Donal Logue. O ator teve boas participações em séries como Terriers e Filhos da Anarquia. Suas cenas parecem se resumir a rápidas aparições, certos clichês e ficar observando a personagem da atriz Jada Pinkett Smith por três minutos.

É uma pena ver que seu potencial está sendo desperdiçado nesse caso. Logue merecia muito mais do que isso.

Realmente se transformar em uma série do Batman

gotham-5

Talvez o melhor momento, até hoje, de Gotham tenha ocorrido no meio da terceira temporada, quando Bruce lutou contra o Coringa/Jerome e o derrotou.

Veja também:  Skrulls, Goose e mais: os destaques do 2º trailer de Capitã Marvel

No final da saga entre os dois personagens, tivemos uma ideia de que o Cavaleiro das Trevas está prestes a surgir, após o jovem Bruce Wayne e Alfred perceberem que para acabar com o lado sombrio de Gotham, um herói precisa surgir. E é algo que pode perseguir Jim Gordon para o restante da série.

Por mais que o ator Ben McKenzie tenha potencial para ser uma liderança atrativa, a série falhou em transformar sua versão de Jim Gordon em um personagem convincente. Talvez agora seja a hora de mudar as coisas e desenvolver uma história em que Bruce salva Gordon, e não o oposto.

E até então, foi possível ver que essa é a direção que a série deve tomar nesse nova temporada. Foi possível ver imagens de Bruce se vestindo para a ação com a ajuda de Lucius Fox e andando pelas ruas da cidade como vigilante. Gordon ainda tem seu lugar na história, mas agora ele precisa ser uma das pessoas que ajudem Bruce a alcançar seu objetivo. A formação dessa dupla seria essencial para conseguir salvar a série de um provável cancelamento.

Apesar de não ser possível fazer o tempo passar e transformar o ator David Mazouz no Cavaleiro das Trevas de uma vez, Gotham precisa apenas se basear na ideia da história original do herói e deixar os super-heróis serem super-heróis.

Fonte: CBR


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Multishow tem exibido episódios ‘inéditos’ de Chaves e Chapolin; veja lista
Titãs pode encerrar primeira temporada com formação totalmente diferente
Mundo de fantasia: por que Aquaman não é bem um filme de herói
Pôster de Dragon Ball Super: Broly confirma Goten e Trunks no filme
Marvel pode estar planejando destruir todo seu universo nas HQs em 2019
HQ de Guerra Infinita contradiz irmãos Russo sobre Thanos e Hulk
Coração de Ferro enfrenta vilões dos filmes da Marvel nos quadrinhos
Quem é Shang-Chi, o grande mestre de kung fu da Marvel
Anime de Sailor Moon voltará para a TV aberta no Brasil em 2019
Pôster de Dragon Ball Super: Broly confirma Goten e Trunks no filme
Dragon Ball Super: Broly tem estreia antecipada no Brasil
Produtores respondem críticas às heroínas de Saint Seiya: Saintia Shô
Red Dead Redemption 2 é o grande destaque do Brazil Game Awards 2018
Informações pessoais de jogadores de Fallout 76 vazam por erro no sistema
Geralt, do game The Witcher, será personagem de Monster Hunter: World
Governo investirá mais de R$ 45 milhões em mercado de games do Brasil
Batman, futuro e mais: 10 questões sobre o final do crossover Elseworlds
Todos os monstros do novo trailer de Godzilla II: Rei dos Monstros
10 teorias sobre o trailer de Vingadores: Ultimato
Ruínas, final e mais: 5 revelações da última temporada de Game of Thrones
Os melhores aplicativos de 2018, segundo a Apple e o Google
iOS 12
Apple volta a produzir iPhone X após baixas vendas de modelos novos
Galaxy S10 deve ter modelo com tela gigante, 6 câmeras e conexão 5G
facebook
Facebook e Instagram ficam fora do ar em todo o mundo nesta terça-feira