Novos modelos de iPhone chegam ao Brasil atraindo poucos clientes

Os novos iPhones da Apple, o XR, XS e XS Max, chegaram às lojas brasileiras na última sexta-feira (9). Ao contrário do que se costuma ver em outros países, não houve grandes filas nem compradores que viajaram longas distâncias para comprar o aparelho na loja da Apple no Shopping Morumbi em São Paulo.

Há uma justificativa plausível para o movimento fraco: o alto preço dos aparelhos, que varia entre R$ 5,2 mil e R$ 10 mil, bem acima da concorrência – o Galaxy Note 9, topo de linha da Samsung, por exemplo, chegou ao mercado brasileiro por entre R$ 5,5 mil e R$ 6,5 mil.

Nos minutos antes de abrir a porta da loja da Apple no Shopping Morumbi, havia apenas cinco pessoas na fila. Ao mesmo tempo, outra loja do shopping teve que distribuir senhas para as dezenas de clientes que estavam em uma fila para comprar o novo tênis da Adidas em parceria com o rapper americano Kanye West.

O primeiro da fila da Apple garantiu o seu lugar saindo de sua casa em São Paulo e chegando no shopping apenas vinte minutos antes de abrirem as lojas. Médico de 32 anos, Marco Carvalho pretendia parcelar em cinco vezes o iPhone XS Max, de 256 GB.

“Uso iPhone desde a sexta versão e troco sempre de aparelho”, afirmou. Ele diz que usa o muito o celular para o trabalho, para conversar com o hospital e tirar fotos de pacientes com doença genética para bancos de dados.

Marco defende a Apple pela qualidade e durabilidade dos aparelhos. Na casa dele, há Apple por toda a parte: MacBook, Apple TV, Apple Watch e a rede Airport. “Cheguei a usar Android antigamente, eu até gostava, mas mudei para iPhone pela compatibilidade com os outros aparelhos”.

Veja também:  Dragon Ball: conheça os rastreadores originais dos saiyajins

Apesar de ter comprado o iPhone XS Max, o médico ficou descontente com o preço. “Geralmente eu compro nos Estados Unidos”, disse. “Se no ano que vem for mais caro no Brasil, não vai ter como comprar aqui.”

Já o empresário Ricardo Oliveira, de 49 anos, levou o iPhone XS Max graças a um crédito da Claro para troca de aparelhos, que deu um bom desconto no preço final – todo ano ele usa o benefício para trocar de celular.

Dono de um site de e-commerce e três salões de cabeleireiro, Oliveira é cliente da Apple desde o primeiro iPhone. “Uso muito para trabalho, mando muito e-mail e a empresa usa alguns softwares específicos”, diz Oliveira. Para ele, o maior problema do Android é não conseguir atualizar o sistema de forma fácil para a versão mais atual.

“O preço foi abusado, mas acho que a culpa não é da Apple. Pelo telefone em si, pelo material, vale a pena, dura bem mais, quase não dá problema e quando dá, é fácil de resolver na assistência”, disse Oliveira.

Novas versões de iPhone

Os lançamentos deste ano da Apple foram o iPhone XS, o XS Max e o XR Os dois primeiros são o topo de linha e custam cerca de R$ 7,3 mil e R$ 10 mil, variando de acordo com as opções de armazenamento de 64GB, 256GB e 512GB.

O iPhone XR é o mais barato, custa R$ 5,2 mil, por isso economiza em alguns elementos do hardware quando comparado aos irmãos XS e ao XS Max. A tela ignora o Oled e mantém-se fiel ao LCD, tecnologia mais antiga e com custo de produção mais baixo. A resolução também é mais baixa: 1.792 x 828 pixels, contra 2.436 x 1.125 pixels do XS e 2.688 x 1.242 do XS Max. Dessa maneira, o iPhone XR não exibe conteúdo em Full HD, o que não é muito comum nos telefones atuais.

Veja também:  Quem é Shang-Chi, o grande mestre de kung fu da Marvel

Os dispositivos são à prova d’água – os modelos topo de linha têm um recurso mais avançado nesse sentido – e contam com o Face ID, sistema de reconhecimento facial lançado pela empresa no ano passado, com o iPhone X.

Os celulares também contam com um novo chip de processamento, o A12 Bionic, que traz núcleos dedicados para processamento computacional, gráfico e de redes neurais – segundo a Apple, ele é capaz de processar 5 trilhões de operações por minuto, enquanto seu antecessor, o A11 Bionic, presente no iPhone X, processava 600 bilhões de operações por minuto.

Estratégia e câmbio: por que os novos iPhone estão tão caros no Brasil


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Revival mais duradouro da Netflix, Fuller House estreia 4ª temporada
Multishow tem exibido episódios ‘inéditos’ de Chaves e Chapolin; veja lista
Titãs pode encerrar primeira temporada com formação totalmente diferente
Mundo de fantasia: por que Aquaman não é bem um filme de herói
Marvel pode estar planejando destruir todo seu universo nas HQs em 2019
HQ de Guerra Infinita contradiz irmãos Russo sobre Thanos e Hulk
Coração de Ferro enfrenta vilões dos filmes da Marvel nos quadrinhos
Quem é Shang-Chi, o grande mestre de kung fu da Marvel
Anime de Sailor Moon voltará para a TV aberta no Brasil em 2019
Pôster de Dragon Ball Super: Broly confirma Goten e Trunks no filme
Dragon Ball Super: Broly tem estreia antecipada no Brasil
Produtores respondem críticas às heroínas de Saint Seiya: Saintia Shô
Red Dead Redemption 2 é o grande destaque do Brazil Game Awards 2018
Informações pessoais de jogadores de Fallout 76 vazam por erro no sistema
Geralt, do game The Witcher, será personagem de Monster Hunter: World
Governo investirá mais de R$ 45 milhões em mercado de games do Brasil
Batman, futuro e mais: 10 questões sobre o final do crossover Elseworlds
Todos os monstros do novo trailer de Godzilla II: Rei dos Monstros
10 teorias sobre o trailer de Vingadores: Ultimato
Ruínas, final e mais: 5 revelações da última temporada de Game of Thrones
Os melhores aplicativos de 2018, segundo a Apple e o Google
iOS 12
Apple volta a produzir iPhone X após baixas vendas de modelos novos
Galaxy S10 deve ter modelo com tela gigante, 6 câmeras e conexão 5G
facebook
Facebook e Instagram ficam fora do ar em todo o mundo nesta terça-feira