Os melhores filmes da série Velozes e Furiosos, do pior para o melhor

Goste ou não, a franquia Velozes e Furiosos é atualmente uma das mais populares e criativas do cinema. Velozes e Furiosos 8 estreou na semana passada, e logo se tornou a maior bilheteria da história em um final de semana de estreia.

Pelo menos mais 2 filmes devem ser lançados na série e dar continuidade aos acontecimentos do oitavo filme. Mas vamos esquecer os títulos futuros por um momento.

Confira abaixo os melhores filmes da série Velozes e Furiosos, do pior para o melhor:

8) + Velozes + Furiosos

+ Velozes + Furiosos não é exatamente ruim, mas ele é mal orientado. O principal ponto negativo é que ele é o único filme da série sem a presença do protagonista Dominic Toretto (interpretado por Vin Diesel). O foco da série sempre foi a ideia de “família”, e Dom é um ponto central a essa premissa. Ele pode ser meio valentão, mas também é o coração da franquia, e sua ausência é a prova de que Velozes e Furiosos vai além de muscle cars e brigas.

Mas há muito além disso. Roman (interpretado por Tyrese) é introduzido nesse filme, mas está longe de ter o lado cômico que possui em sua demais participações, e sua dinâmica com Brian O’Conner (interpretado por Paul Walker) está longe de ser ideal e não possui brilho. Pelo menos o vilão, Carter Verone, é realmente uma ameaça, e a atuação de Eva Mendes é muito boa.

7) Velozes e Furiosos 4

Depois de Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio ser criticado pelos mesmos motivos do segundo, a Universal, produtora da franquia, chamou de volta as principais armas: Brian e Dom aparecem juntos de novo, Letty ganhou uma posição importante na história (por conta de sua “morte”) e o enredo é bem semelhante com o do primeiro filme.

Mas ele parece um filme estranho, se comparado com o resto da franquia, e aparenta estar deslocado. Ele também não é exatamente ruim, mas parece sofrer de uma “crise de identidade”.

Veja também:  Entenda as duas cenas pós-crédito de Pantera Negra

Vin Diesel fez uma de suas melhores aparições na série, e a dinâmica de Dom e Brian funciona bem. Mas ele não parece um filme da “família”, já que a maior parte dos personagens secundários estão ausentes. Pode parecer algo bobo, mas esse é um dos pilares da franquia.

6) Velozes e Furiosos

Pegue o filme policial Caçadores de Emoção e substitua as pranchas de surfe por muscle cars, e mantenha as celebridades criminais e os estritos e intoxicantes códigos morais do submundo do crime. Isso é o primeiro Velozes e Furiosos.

O primeiro filme dá certo pelos mesmo motivos que Caçadores de Emoção: a química entre personagens, tem um elenco que funciona e suas cenas de ação são bem feitas.

Apesar de representar um outro período da franquia, o primeiro Velozes e Furiosos ainda é um filme agradável e um bom divertimento. Curiosamente, ele parece um filme indie de ação, se for assistido atualmente.

5) Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio

Considerado por muitos o pior da franquia, o terceiro filme era, até a morte do ator Paul Walker, o único sem a presença de Brian O’Conner. Mas está longe de ser o pior.

O mais impressionante nele é que Dom e Brian não fazem falta – Dom até aparece, mas apenas em uma participação especial no final – e a história muda muito bem o foco para Lucas Black e seus novos personagens secundários, incluindo aí Han. Poderiamos não ligar muito pra eles, mas através de humor, charme e algumas sequências de corrida, os novos protagonistas são bem sucedidos.

O filme é surpreendentemente inteligente se comparado com o resto da franquia, pois lida com questões como imigração, racismo e xenofobia, o que dá mais profundidade para a questão da “família”. Ele pode não ser tão engraçado, mas elevou o nível de uma franquia que, até então, era focada apenas em corridas ilegais.

Veja também:  As 12 histórias mais insanas do Batman

4) Velozes e Furiosos 6

Após o quinto filme ser um sucesso, Velozes e Furiosos 6 duplicou o que o fez dar certo: ele tem a melhor sub-trama de toda a franquia, que é voltada para o retorno de Letty, e o vilão Owen Shaw e seu grupo de terroristas oferecem uma das melhores histórias da série.

Naturalmente, a ideia da família é um fator importante também, já que Dom tenta lembrar Letty de quem ela é, o que se tornou sua atuação mais emotiva na série. Toda essa emoção dá ao casal muita química, e adiciona outra relação amorosa autêntica, assim como acontece com Brian e Mia.

Apesar de ser o mais tocante dos filmes da franquia, ele também está recheado de sequências de ação, que são excelentes, apesar de forçadas e absurdas. A expansão do personagem Luke Hobbs foi definitivamente uma jogada certeira.

3) Velozes e Furiosos 8

O filme mais recente da franquia tem as sequências de ação mais forçadas e bobas da série, mas também não deixam de ser fascinantes; a comédia funciona muito bem (graças a Roman) e a história é convincente. Apesar de alguns momentos meio duvidosos (como a aparição especial de Helen Mirren como a mãe dos Shaw), ele não deixa de ser um verdadeiro blockbuster.

Ele tem seus momentos emotivos, ao introduzir o filho perdido de Dom, e o simbolismo da família fica um pouco de lado, mas a diversão e fanfarronices ajudam a criar um equilíbrio certeiro.

2) Velozes e Furiosos 7

Parece fácil diminuir o sucesso de Velozes e Furiosos 7, por ter se tornado um filme emotivo, inspirado pela morte trágica de Paul Walker, e que fez uma bela despedida para Brian O’Conner. Mas é justamente isso que faz o filme funcionar.

Veja também:  Tudo o que você precisa saber sobre Guardiões da Galáxia vol. 2 antes do lançamento

O enredo é pura vingança, já que Deckard Shaw (interpretado por Jason Statham) mostra ser uma verdadeira pedra no sapato de Dom e sua família. Sua introdução, bem como a de Senhor Ninguém (interpretado por Kurt Russell), foi inspiradora para a série. Existem também alguns momentos bobos, mas que são satisfatórios, e algumas sequências de ação com os carros são excelentes.

Sem tudo isso, o filme não teria dado certo, e a injeção emocional por conta da morte de Walker adiciona profundidade e uma emoção genuinamente verdadeira para uma franquia que é definida por sua obsessão com a fraternidade e irmandade.

1) Velozes e Furiosos 5

Não há uma franquia ativa no cinema que não se beneficiaria da inclusão de Dwayne “The Rock” Johnson, e foi justamente o que aconteceu em Velozes e Furiosos 5. O quinto filme é o ápice da série, por reinventá-la e transformá-la em uma série de corridas ilegais para uma voltada a roubos e assaltos. Foi realmente corajoso mexer em uma fórmula que funcionou bem em quatro filmes.

Há muito o que exaltar aqui: a adição de Luke Hobbs é excelente para a série, a ação é absolumente espetacular e a química entre o elenco é perfeita. A produção conseguiu eliminar os motivos vagos para a realização de corridas, e as cenas planejadas do diretor Justin Lin funcionam muito bem.

Não é apenas o melhor filme da franquia, mas também um fator chave de todo o projeto: é o longa que definiu o modelo para uma série que deve chegar a marca de 10 títulos no total.

Fonte: WhatCulture


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Login

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Fechar
de

Processando arquivos...

Crítica: visuais, enredo e elenco fazem de Pantera Negra um ótimo filme
Pantera Negra: conheça os Cães de Guerra e a Dora Milaje
Os melhores momentos do Androide 17 em Dragon Ball Super
Com muitos mistérios, veja os melhores momentos do 1º trailer de Venom
Crítica: visuais, enredo e elenco fazem de Pantera Negra um ótimo filme
Entenda as duas cenas pós-crédito de Pantera Negra
Vingadores: Guerra Infinita teve cenas gravadas no Brasil, diz produtora
Série Disjointed é cancelada pela Netflix após uma temporada
Amazon e Saraiva dão descontos de até 80% em livros e mais
Quem é a Fantasma, vilã de Homem-Formiga e a Vespa
Escritor fala sobre críticas à revista do Batman e Mulher-Maravilha
Batman voltará a usar uniforme com emblema amarelo nos quadrinhos
Em currículo, jovem cita ‘assistir Naruto’ como uma de suas habilidades
Último episódio de Dragon Ball Super pode ter revelado o desejo de Jiren
Os melhores momentos do Androide 17 em Dragon Ball Super
Dragon Ball Super: Universo 7 tem nova baixa no Torneio do Poder
Idosos brasileiros aprendem a programar games para exercitar a mente
controle das pernas
Chinês joga por 20 horas seguidas em lan house, passa mal e perde controle das pernas
A profissão desse cara é jogar ‘Clash Royale’, game exclusivo para celulares
Injustice 2 ganha trailer do gameplay com as Tartarugas Ninja; confira