Pirataria de Jogos é mesmo Roubo?

A pirataria online de games pode ser uma questão muito controversa. Os desenvolvedores dizem que é roubo, piratas dizem que não é. Eu concordo com os piratas em uma coisa. Importar um jogo de algum lugar como o The Pirate Bay não é roubo. E certamente não é o mesmo que roubar uma bolsa ou uma TV. Tais comparações são mais do que ridículas. Você não pode roubar uma bolsa, carregá-la na internet e compartilhá-la com o mundo inteiro. A tecnologia simplesmente não progrediu tanto ainda.

No entanto, os desenvolvedores virão com todos os tipos de argumentos pra apontar o dedo pros piratas. Uma de suas maneiras favoritas inclui o uso de estatísticas. As estatísticas são um dos tipos mais maleáveis ​​de informação no mundo – você pode fazer esses números dizerem qualquer coisa que você queira. Por exemplo, uma citação da CNBC, “em 2014, a receita total perdida devido a jogos piratas foi de aproximadamente US $ 74 bilhões e quase 2,5 bilhões de jogos piratas foram transferidos, de acordo com pesquisa divulgada no ano passado pela Tru Optik”. Pra ser claro, esta “receita” é completamente abstrata. Tudo o que fiz foi contar o número de jogos piratas como se tivessem sido fisicamente roubados do armazém ou da loja. Isso não faz sentido, porque jogos piratas não custam nada pra distribuir, não há nenhuma fábrica onde a caixa de plástico é feita, a capa é projetada e impressa e o próprio disco é produzido. Há uma enorme diferença entre compartilhar uma cópia digital e compartilhar uma cópia física. Digo “compartilhar” porque piratear um jogo não custa nada, The Pirate Bay não é uma loja de penhores cheia de itens traficados. E sejamos sinceros, quantos desses jogadores realmente poderiam comprar o jogo original? Se a pirataria deixasse de existir do dia pra noite, nós teríamos muito menos jogadores do que essas empresas teriam em lucro.

Distribuição ilícita é crime, obviamente. Só não é crime de roubo. E se for pra falar de pirataria, nós precisamos analisar o lado dos jogadores também.

bandeira pirata

Além disso, um dos meus principais argumentos a favor da pirataria é a falta da localização de jogos. Há alguns desenvolvedores de jogos que têm uma mente aberta, como TinyBuild com o seu jogo Punch Club. Uma vez que o jogo foi traduzido pro idioma de um país, a taxa de pirataria caiu exponencialmente. Por exemplo, as traduções alemãs e francesas resultaram numa taxa de “compras em vez de pirataria” de 46% e 18,8%, respectivamente. O proprietário da TinyBuild, Nichiporchik, disse que os dados foram razão suficiente pra continuar concentrando-se em traduções em certas regiões: “Punch Club mostra claramente que a localização de jogos pra idiomas da Europa Ocidental compensa e tem uma taxa de pirataria muito baixa”.

Outro argumento em apoio à pirataria é o preço. Se você simplesmente não pode pagar ou só acha que os jogos são muito caros, a culpa não é sua. Todos nós sabemos o quanto trabalho dá pra fazer um jogo, mas não podemos ser responsabilizados pelas altas taxas embutidas no produto. Por exemplo, Uncharted: Golden Abyss pro PS Vita não é um jogo muito bom e foi vendido por um preço muito estúpido. O jogo é curto e não tem absolutamente nenhum valor de replay. Além disso, há uma abundância de jogos que não são lançados em determinados países, como Grand Theft Auto: Episodes from Liberty City aqui no Brasil por causa da utilização da música “Bota o Dedinho pro Alto” do compositor Hamilton Lourenço sem permissão.

A pirataria não é roubo, especialmente quando o jogo é muito caro, não localizado adequadamente ou completamente inacessível. Os desenvolvedores de jogos têm uma tendência a apontar os piratas como vilões, quando na verdade nós só queremos jogar o jogo e, muitas vezes, se pudéssemos e achássemos que o jogo vale o preço, nós daríamos o nosso dinheiro.

Então, se você pode dar R$ 30,00 em jogos como A Lenda do Herói ou Chroma Squad, ambos brasileiros, de qualidade e, francamente, muito baratos, a pirataria realmente seria babaquice. Mas se você quer baixar Dark Souls 3 – que está custando R$ 160,00 a versão digital -, aí eu não posso te condenar, porque esse preço é uma putaria.

Deixe seu voto

0 points
Up Down

Votos totais: 0

Up: 0

Porcentagem de upvotos: 0.000000%

Down: 0

Downvotes percentage: 0.000000%


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Login

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Fechar
de

Processando arquivos...

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
gameofthrones2
5 potenciais problemas da sétima temporada de Game of Thrones
shadowofthecolossus2
6 jogos de videogame deste século que se tornaram clássicos cult
capitãmarvelintro2
6 coisas que já sabemos sobre o filme da Capitã Marvel
guardiões2intro2
10 coisas que ainda não sabemos sobre Guardiões da Galáxia Vol. 2
gameofthrones2
5 potenciais problemas da sétima temporada de Game of Thrones
will smith genio aladdin
Will Smith deve interpretar Gênio em novo filme live-action de Aladdin
ggrf 2017
Game & Geek Rio Festival vai promover palestras Épicas!!!
Obi
Ewan McGregor quer participar de um spin-off de Star Wars focado em Obi-Wan Kenobi
America
Marvel revela que o Capitão América foi sempre um vilão
ggrf 2017
Game & Geek Rio Festival vai promover palestras Épicas!!!
thorragnarokintro1.2
3 momentos cruciais de Valquíria no trailer de Thor: Ragnarok
deadpool vampira 00
Deadpool e Vampira se beijam e formam casal em história em quadrinhos
Code Vein
Bandai Namco revela seu novo RPG de vampiros Code Vein
Anime
DMM Pictures revela Anime-Gataris, um novo anime que chega no inverno
Ghoul
Confira o novo teaser do live-action de Tokyo Ghoul
broly super saiyajin feminina
Dragon Ball Super: reveladas novas informações sobre versão feminina de Broly
Code Vein
Bandai Namco revela seu novo RPG de vampiros Code Vein
gamer lol esports
Jogos Asiáticos de 2022 terão competições de eSports
shadowofthecolossus2
6 jogos de videogame deste século que se tornaram clássicos cult
SNES
Rumor afirma que Nintendo deve lançar uma versão Classic do SNES este ano