Porque hentai faz tanto sucesso

Porque hentai faz tanto sucesso: Roteiro

Fala nerds, sejam bem vindos ao canal Ei Nerd, no vídeo de hoje nós iremos explorar um assunto que sempre rende bons ou maus debates, a sexualidade.
Mas para contextualizar isso em algo que nós consumimos e amamos, resolvemos criar um vídeo sobre a sexualidade impregnada nas animações nipônicas.
Nós queremos responder a pergunta que com certeza você já deve ter feito alguma vez:
Afinal, por que Hentai faz tanto sucesso?
Então relaxa na cadeira, solta um pouquinho a dakimakura e vem com a gente!
Primeiro vamos explicar o que é Hentai e como ele se popularizou pra você que caiu de paraquédas no tema.
Hentai é uma manifestação em quadrinhos no traço japonês, que foi inspirada por outras formas de arte erótica nipônicas, que já existem no japão desde o período Edo, entre 1600 a 1867.
Naquela época era extremamente comum gravuras conhecidas como ukiyo-e, que versavam os mais diversos temas, incluindo os eróticos, que por sua vez eram conhecidos como Shunga, e eram utilizadas como um manual de sexo para instruir recém-casados ao tema, como o Kama Sutra que é utilizado até hoje, ou simplesmente em forma de Playboy daquela época.
Durante a restauração Meiji, o Japão foi apresentado a cultura ocidental e todos os seus trejeitos, nos quais continham grandes barreiras á nudez em público.
Com esse advento, o shunga entrou em decadência maior que a do Palmeiras, porém o porno em si continuou a existir, mas de forma mais oculta.
O Hentai moderno começou após a Segunda Guerra Mundial, quando foi permitida a publicação de material pornográfico.
Em 1983, a saudosa e nostálgica Nintendo lançou no mercado os primeiros jogos eróticos para computador em terras nipônicas,
que empregavam hentai, mas não com total eficácia devido a limitação gráfica do período. Com isso foi criado um mercado de jogos hentai razoável nos países de extremo oriente, porém com poucos títulos de expressão no ocidente.
Já no final da década de 80, com a ajuda dos mangás amadores, o hentai ganhou novo impulso comercial. Sendo que muitos mangakás famosos começaram criando seus doujins de grandes sagas cultuadas na época.
Ok, mas como isso se popularizou no Brasil?
Na década de 90, a Rede Bandeirantes resolveu pegar a obra Urotsukidoji ou A Lenda do demônio e exibir seus 3 OVAS em formato de filme no mesmo horário em que anteriormente transmitiam o saudoso Cine Privê.
Muitos adolescentes da época ficaram a madrugada esperando para assistir Emmanuelle e se deparam com um filme repleto de vários demônios traçando jovens garotas em desenho animado.
Por incrível que pareça o anime deixou as pessoas excitadas, e tanto fez sucesso, que foi reprisado diversas vezes nas madrugadas do canal. Mas após a censura varrer a mídia, a série foi deixada de lado.
Após esse estopim erótico, e com o mercado das animações japonesas aquecido tanto nacional com Cavaleiros do Zodíaco, quanto internacional devido a Dragon Ball, o Hentai começou a se tornar cada vez mais popular entre os fãs do gênero anime.
Com a chegada da internet, esse fenômeno cresceu cada vez mais e em alguns paises em que os fãs são emocionalmente ligados a personagens 2D, começou a se criar a subcultura de adoração a Waifus.
Waifus é o termo usado para quando um otaku se torna emocionalmente ligado a algum personagem 2d.
No qual em muitos casos o fã em questão chegava a ter a personagem como a sua esposa, comprando assim várias itens para cultua-la. Entre esses itens o mais peculiar na minha opinião é a dakimakura, um travesseiro que contém a sua “Waifu” impressa e que é utilizado como brinquedo sexual.
Muitos estudiosos acreditam que Hentai em si, faz sucesso por causa da liberdade total de expressão do autor e pela tara compartilhada sobre um determinado tema, afinal, nem no filme mais pornô mais bizarro da história você irá ver alguma mulher mantendo relações com um polvo que ejacula por todos os seus tentáculos enquanto outras garotas se masturbam ao assistir a cena.
Particularmente eu nunca vou entender a tara nipônica em shemales, tentáculos e afins. Sendo que uma das particularidades desse tipo de animação, é que eles costumam censurar as genitálias de alguma personagem, mas mantem uma cena completamente bizarra que causa um impacto muito maior do que qualquer vagina, ou pênis exposto.
Hentai como citado anteriormente, tem um alcance absurdo em várias plataformas de entretenimento, mas algo que tem se destacado muito é o mercado de games eroge.
Sendo que a principal fornecedora desse tipo de material é a Illusion Soft, que tem como lema sempre prezar pela maior interação do punhe…, cliente com o jogo.
Entre suas franquias de maior sucesso estão as séries Biko, Battle Raper, Des Blood, Artificial Girl e Sexy Beach. Mas devido à política da empresa, seus jogos não são distribuídos ao mercado fora do Japão, e o suporte oficial é apenas fornecido em japonês, para uso dentro do Japão, o que não impediu a pirataria desenfreada no resto do mundo.
Em uma menção honrosa vale citar o game Real Kanojo, game no qual tem suporte para 2 mouses, caso você esteja afim de acariciar os peitos da personagem. Outro fator relevante é o suporte a webcam, que serve para o jogador simular um beijo com sua namorada virutal.
Um dos projetos da empresa para o futuro é a criação de um gadget para simular o coito, fazendo assim, com que boa parte da virgindade dos clientes seja protegida com sucesso.
Se bem que no Japão, isso deve ser comum, afinal, tem casos extremos em que cidadãos se casam com videogames, como o cara conhecido apenas pelo apelido SAL9000, que se apaixonou por uma garota virtual do jogo Love Plus, e resolveu se casar com um Nintendo DS por causa da mesma.
Sabendo um pouco disso fica fácil entender, mas vou resumir e simplificar.
Cada vez mais essa devoção se torna comum no mundo, fazendo com que o mercado erótico se volte para satisfazer a libido desse consumidor ávido que compra muito mais produtos do que qualquer usuário de pornografia tradicional, sendo assim o mercado para isso é estimulado, fazendo com que cada vez mais a roda da indústria gire, criando novas animações, produtos derivados e propaganda para atrair novos possíveis clientes.

Veja também:  5 grandes filmes de Hayao Miyazaki

Bem nerds ficamos por aqui! Clique em joinha para ajudar o video… ok pode usar a mão esquerda. E se inscreva para ficar ligado nos nossos videos semanais. Até a próxima nerds.

Clique acima e se inscreva no canal!

Deixe seu voto

1 point
Up Down

Votos totais: 1

Up: 1

Porcentagem de upvotos: 100.000000%

Down: 0

Downvotes percentage: 0.000000%


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Fechar
de

Processando arquivos...

Vilões, diálogos e mais: os detalhes do filme solo do Aquaman
Coisas da década de 80 que podem aparecer em Mulher-Maravilha 1984
Last of Us II, Anthem e mais: os 15 games de maior destaque na E3 2018
Wolverine retorna aos quadrinhos com um novo poder assustador; confira
Quanto Robert Downey Jr. já arrecadou com os filmes da Marvel?
Chris Pratt deu spoilers de Vingadores 4 para atriz de Jurassic World 2
Vilões, diálogos e mais: os detalhes do filme solo do Aquaman
Disney busca novos recordes com a animação Os Incríveis 2
Stan Lee consegue ordem de restrição contra seu cuidador
Nos quadrinhos, Mulher-Maravilha já foi assediada pelo chefe dela
Homem de Ferro e Vespa se beijam em capa de nova HQ
Alvo de acusações, assistente de Stan Lee é preso nos EUA
Personagens de Death Note não serão jogáveis em Jump Force
Filme de Dragon Ball Super será lançado no Brasil pela Fox
Spoilers de Boruto revelam motivação do ataque dos Otsutsuki
Truque da ferramenta ninja é exposto em Boruto: Naruto Next Generations
Personagens de Death Note não serão jogáveis em Jump Force
Loja online para Nintendo Switch finalmente chega no Brasil
Caminhão da Sony com PlayStation 4 vai rodar o Brasil
Jogo de Stranger Things está sendo desenvolvido pela Netflix