The Umbrella Academy: as diferenças da série para as HQs

The Umbrella Academy é a mais nova série do momento lançada pela Netflix. A produção é uma adaptação da HQ de mesmo nome, lançada em 2007 por Gerard Way (o vocalista da banda My Chemical Romance) e Gabriel Bá, que foi bastante inspirada na Patrulha do Destino da DC.

Os quadrinhos foram compostos por duas minisséries: The Umbrella Academy: Apocalypse Suite, lançada em 2007 e que chegou a ganhar um Prêmio Eisner de Melhor Série Limitada, e The Umbrella Academy: Dallas, de 2008. Após um hiato de 10 anos, em que Gerard Way voltou a focar sua carreira música, a terceira minissérie foi lançada: The Umbrella Academy: Hotel Oblivion.

Agora que você sabe um pouco mais da obra original, confira abaixo as semelhanças e diferenças da HQs para a TV, e por que a adaptação é ainda melhor que a história formulada por Way.

The Umbrella Academy é uma adaptação fiel das HQs

The Umbrella Academy tem como premissa o nascimento de 43 bebês com superpoderes, a partir de mulheres que não mostraram sinais de gravidez. O excêntrico bilionário Reginald Hargreeves acreditava que essas crianças tinham um potencial enorme e viajou pelo mundo na tentativa de encontrá-las e persuadir suas mães para que ele ficasse com elas.

Hargreeves conseguiu ficar com sete dessas crianças e criou a Umbrella Academy para treiná-las. No entanto, por sua personalidade mais dura e exigente, o bilionário não foi uma grande figura paterna para elas, que cresceram com alguns problemas emocionais. Esse é um ponto em comum entre a série e a HQ.

Veja também:  Jogadora Marta protagoniza comercial de The Umbrella Academy, da Netflix

Todas as sete crianças da Umbrella Academy foram fielmente reproduzidas para a série, com a diferença de que a caracterização delas foi mais profunda. Luther, por exemplo, é retratado como uma espécie de Capitão América, com direito a uma fala que lembra a famosa frase “posso fazer isso o dia todo”, que Steve Rogers disse em Guerra Civil. Diego é um rebelde que adora facas. Alisson é uma mulher com um poder que a permite ter o que quiser, incluindo um casamento e um filho, mas viu seu mundo ruir após o marido pedir divórcio. Klaus é um viciado em drogas que consegue se comunicar com os mortos. Five é um assassino adulto que viaja no tempo, mas está preso no corpo de uma criança. Ben está morto. E por fim, temos Vanya, uma personagem que teve sua história simplificada para funcionar melhor para a série de TV.

O enredo da série de TV de The Umbrella Academy lembra mais a HQ Apocalypse Suite, especialmente o ponto em que os poderes de Vanya chegam a arrancar um pedaço da Lua, misturada com Dallas, em que Five revela que já trabalhou, secretamente, para uma organização chamada Temps Aeternalis, que para o seriado, teve o nome modificado para Comissão. Outros pontos da história foram bem adaptados, incluindo o tempo em que Klaus esteve envolvido com a Guerra do Vietnã.

Mas também mudou algumas coisas dos quadrinhos

Sim, os conceitos básicos são os mesmos, mas para a série, eles ficaram um pouco menos fantasiosos. Os quadrinhos de The Umbrella Academy envolvem algumas ideia loucas e surreais, como lutas livres com alienígenas e o fato de que a Torre Eiffel é, na realidade, uma nave espacial. Esses pontos foram deixados de lado em favor de algo mais realista. O mesmo vale para os poderes de alguns membros da Umbrella Academy, especialmente Allison e Klaus.

Por exemplo, nas HQs, as palavras de Alisson atendem seus desejos, enquanto na série, isso ocorre com os desejos e emoções das outras pessoas. Já no caso de Klaus, eles apenas consegue se comunicar com os mortos no seriado, enquanto que nos quadrinhos, ele também possui poderes telecinéticos e perde parte dos seus poderes quando usa sapatos. Além disso, ele conseguiu evitar que o pedaço da Lua caísse na Terra, o que é um final diferente do lado televisivo do negócio.

E o próprio Reginald Hargreeves também tem suas diferenças. Gerard Way o imaginou como um alienígena parecido com um lagarto que também assume a forma de um humano e sem paixão por qualquer pessoa. Já sua versão da série é definitivamente um humano que sofre com a morte da esposa. E algumas cenas sugerem que ele realmente se preocupa com as crianças, ele apenas não sabe como demonstrar isso. É algo bem diferente do original, onde ele apenas as via como ferramentas.

A história de Vanya também foi reescrita. Em Apocalypse Suite, ela foi influenciada pelo grupo Orchestra Verdammten, que queria destruir o mundo com música. Já na série, ela foi manipulada apenas por um único homem, chamado Leonard Peabody. Mas a jornada dela acabou de forma semelhante, após ela quase acabar com o mundo ao adotar a identidade de White Violin/Violino Branco.

Five é outro que sofreu algumas mudanças. Na série, fica implícito que foi ele quem matou o presidente americano John Kennedy. Já nos quadrinhos Dallas, o personagem fez o oposto e tentou salvar JFK.

Hazel e Cha-Cha, nos quadrinhos, apareceram pouco e se envolveram em uma história em que destruíram o planeta, apesar dessa linha do tempo ter sido reescrita. Já na série, eles também são parte da Umbrella Academy, e Hazel ainda ganhou uma história romântica que não existe nas HQs.

Por que a série é ainda melhor que a HQ

Sim, os leitores sempre querem que adaptações para a TV ou cinemas sejam fiéis às originais, mas no caso de The Umbrella Academy, a série pode ser considerada melhor que suas HQs.

Nos 10 episódios da 1ª temporada, os personagens tem mais tempo para “respirar” e o enredo consegue se desenvolver melhor do que em uma série de quadrinhos com apenas cinco edições. Mas isso ocorre pelo fato da história ser mais centrada, com os elementos de Apocalypse Suite e Dallas misturados em uma narrativa mais coesa. Sim, a Netflix optou por algo menos fantasioso, mas muitos já concordam que isso funcionou muito bem. The Umbrella Academy passa a impressão de se passar em um mundo igual ao real.

Veja também:  The Umbrella Academy tem primeiro trailer oficial publicado pela Netflix

A caracterização da série também foi um ponto forte. Substituir a Temps Aeternalis pela Comissão e a Orchestra Verdammten por Leonard Peabody cria uma história um pouco mais pessoal e familiar para os protagonistas.

Por exemplo, Leonard parece um cara legal e seu romance com Vanya vira algo tocante. Mas isso logo ganha contornos sinistros e até abusivos. O mesmo vale para sua dinâmica com Alisson: as duas irmãs conseguem colocar as diferenças de lado, mas a relação delas sofre um novo golpe, em um clímax que envolve Vanya cortando a garganta da irmã. É algo que veio dos quadrinhos, mas é desenvolvido de uma forma melhor e impactante.

Por fim, o uso de uma trilha sonora para a série foi uma vantagem até desleal em comparação aos quadrinhos, que não possui esse recurso. As sequências de ação, em especial, possuem canções que estão em perfeita sintonia com elas.

Em outras palavras, The Umbrella Academy é fiel aos quadrinhos, mas fez pequenas mudanças que foram importantes e fundamentais para o seu desenvolvimento. E devemos esperar ainda mais coisas novas para a provável 2ª temporada do show.

Fonte: Screen Rant


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Novo trailer de Vingadores: Ultimato apresenta Capitã Marvel à equipe; assista
Thanos pode ter matado meio universo para evitar Galactus; entenda
Vídeos e filmes barrados pelo YouTube estão sendo disponibilizados no XVideos
capitã marvel
Conheça a incrível relação entre Brie Larson e The Umbrella Academy
Turma da Mônica exalta mulheres importantes em exposição em SP
A complexidade dramática que super-heroínas têm ganhado com o tempo
Batman: conheça a origem do famoso painel que virou meme
Batman: conheça a assustadora e misteriosa armadura Hellbat
Gods & Heroes: Netflix terá anime baseado na mitologia grega
Anime de Dragon Ball Heroes tem nova vilã da Área Núcleo revelada
Mangá de Attack On Titan pode ter trazido morte de personagem querido
Boruto: Naruto Next Generations mostra conflitos internos no clã Nara
Mortal Kombat 11 terá aproximadamente 8 horas de história
Adaptação em live-action de Doom: Aniquilação ganha seu primeiro trailer oficial
Nintendo lançará kit de realidade virtual de papelão para o Switch
mortal kombat
Mortal Kombat 11 ganha novo trailer e revela novos personagens
capitã marvel
7 perguntas de Capitã Marvel que ficaram sem respostas
capitã marvel
Capitã Marvel pode ter criado os Novos Vingadores; entenda
capitã marvel
Pager, traje e mais: como Capitã Marvel se liga com Vingadores: Ultimato
Capitã Marvel: 5 diferenças do filme para os quadrinhos
whatsapp
Não pode ouvir agora? Aplicativos convertem áudios do WhatsApp em texto
iFood começa a testar entrega de refeição com drones
Mark Zuckerberg fala em unificar WhatsApp, Instagram e Messenger
Samsung anuncia o Galaxy Fold, seu primeiro smartphone dobrável