Veja o que a crítica achou do game Resident Evil 7: Biohazard

A série Resident Evil é uma das lembradas e conhecidas quando se fala do gênero de terror, o que fez com que ela conquistasse muitos fãs no planeta todo. Mas os últimos títulos da franquia criada pela Capcom (em especial Resident Evil 6) foram bastante criticados por deixarem o horror de lado e serem mais voltadas para a ação.

Mas o novo jogo da série, Resident Evil 7: Biohazard, lançado nesta terça-feira (24), para Xbox One, PS4 e PC, promete retomar as origens da série e voltar a ter foco no terror. Utilizando pela primeira vez a visão em primeira pessoa, o game conta a história de Ethan Winters, novo personagem da série, que está procurando sua esposa, Mia, depois de anos desaparecida. Ele acaba parando na casa da família Baker, que o faz prisioneiro; e fará de tudo para escapar do cativeiro.

Até o momento, vários veículos de comunicação, nacionais e internacionais, estão avaliando muito bem Resident Evil 7. Confira uma compilação de avaliações abaixo:

IGN Brasil – 9.2 de 10

Matheus de Lucca, responsável por avaliar o título pela IGN Brasil, disse que este é “o melhor Resident Evil lançado na última década”. Lucca elogiou bastante o retorno a fórmula original da série, feita com algumas alterações, que foram muito bem implementadas. Por exemplo, é preciso gerenciar seus recursos, salvar a escassa munição encontrada, o clima sombrio, entre outras coisas. Ele apenas criticou os quebra-cabeças, que são muito simples; e algumas pontas soltas na história.

“A Capcom fez um trabalho primoroso em pegar os elementos que marcaram e definiram Resident Evil no passado e atualizá-los para uma nova geração. O resultado final é um jogo excelente, capaz de deixar você tenso, oferecer momentos de alívio e de realização por lidar com situações complicadas e escapar com vida e recursos de sobra.”

Techtudo – 10 de 10

Diego Borges, do site Techtudo, também elogiou o trabalho da Capcom em apresentar uma atmosfera claustrofóbica apresentada em primeira pessoa, com elementos que fizeram parte dos primeiros games da série. Também sobraram elogios para a ambientação, gráficos e história. Borges apenas lamentou a ausência de extras no game para ampliar o replay do título.

“Resident Evil 7 mostra ao mundo que é possível sim dar um belo recomeço para franquias consagradas. O jogo faz com que você encare seus medos da forma mais desafiadora possível, em cenários claustrofóbicos e pouco iluminados, regados com uma boa dose de horror e suspense, cujo visual perfeito ajuda a recriar todo o clima apavorante. RE7 é o presente que seu fiéis fãs esperaram por tanto tempo.”

Gamespot – 8 de 10

Scott Butterworth, do site americano Gamespot, também foi outro avaliador que elogiou o trabalho da Capcom em misturar mecânicas novas e antigas para Resident Evil 7. A atmosfera tensa, a forte narrativa e o detalhamento de visuais foram outros pontos positivos. Butterworth também gostou do suporte em VR, presente na versão de PS4. Mas criticou os quebra-cabeças fáceis (como a IGN Brasil), os inimigos e as batalhas de chefe do game, que disse serem “mais irritantes do que tensas.”

“Nós não sabíamos na época, mas Resident Evil 4 foi o início do fim. De certa forma, é o melhor título da série, mas também marcou o início da transformação de Resident Evil de um survival horror em algo longe de ser assustador: um esquecível e derivado game de ação. Em contraste, Resident Evil 7: Biohazard, foi anunciado como o retorno a sua antiga forma – a clássica e inflexível festa do terror. E, de fato, ele é.”

IGN Estados Unidos e Canadá – 7.7 de 10

Ao contrário da irmã brasileira, a IGN dos EUA e Canadá não se empolgou tanto com Resident Evil 7. Chloi Rad, avaliador do site, gostou bastante da ambientação e clima tenso na mansão Dulvey, que é o local onde os Bakers moram. A nojenta e disfuncional família também foi elogiada por Rad, por serem os inimigos ideiais para o retorno da série ao horror. Mas também foi outro que criticou os quebra-cabeças simples, e principalmente a falta de inimigos no game, que não fossem os membros da família Baker.

“Resident Evil 7 se baseia em elementos que fizeram os originais incríveis ,enquanto tenta ceder a uma nova e arriscada mudança em seu estilo, que ao mesmo tempo ajuda e machuca a querida fórmula antiga. Mas é também a sequência numérica que mais chegou perto de recapturar a devagar, mas excitante e atmosférica aventura das raízes de Resident Evil. É um retorno bem vindo que espero ver mais vezes no futuro.”

Texto por Augusto Ikeda
Edição por Igor Miranda


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Seja bem vindo ao Ei Nerd.

ou

Login

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Cadastre-se

Fechar
de

Processando arquivos...

Será que o Homem-Aranha introduziu o Quarteto Fantástico aos filmes da Marvel?
Dragon Ball Super: a parceria de Gohan e Freeza e a promessa de Vegeta
5 personagens que poderiam aparecer no filme solo da Viúva Negra
Por que demorou tanto para a Marvel fazer o filme solo da Viúva Negra?
Filme da Viúva Negra deve ser lançado em 2020, aponta rumor
Clipe de Pantera Negra mostra habilidades do traje do herói; assista
Rumores apontam Gata Negra em Homem-Aranha: De Volta ao Lar 2
A cena dos X-Men que Kevin Feige quer trazer para o Universo Marvel
Após Superman chinês, DC apresentará Aquaman norte coreano
Thanos tem seu nome de batismo revelado nos quadrinhos
Arco Doomsday Clock traz referência a história clássica do Batman
Marvel lançará plataforma para fãs escreverem as próprias HQs
Trailer de Dragon Ball FighterZ revela gameplay da Androide 21; assista
Gohan é eliminado do Torneio do Poder em Dragon Ball Super
Dragon Ball Super acaba em março, diz animador
Dragon Ball Super: Gohan será o próximo eliminado do Torneio do Poder?
Trailer de Dragon Ball FighterZ revela gameplay da Androide 21; assista
Série Castlevania da Netflix terá 2ª temporada com mais oito episódios
Hogwarts Mystery: jogo RPG de Harry Potter para celular ganha trailer; assista
Veja como será a versão Majin da Androide 21 em Dragon Ball FighterZ