Venom faz parte do Universo Marvel nos cinemas? Entenda

Venom faz sua estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (4). E é sempre importante lembrar aos fãs mais desavisados e desatentos que esse filme não faz parte do poderoso Universo Cinematográfico da Marvel (UCM), já que ele foi produzido pela Sony. Mas será mesmo?

Algumas pistas e declarações feitas no passado recente dão a entender que existe, sim, a possibilidade de Venom acabar se tornando parte da franquia criada pela Marvel Studios. Incluindo aí os demais filmes que a Sony planeja fazer em breve.

Para que você entenda um pouco mais desta questão que envolve direitos e outras coisas mais complicadas, confira abaixo uma explicação sobre os direitos do Homem-Aranha nos cinemas, o acordo firmado entre Marvel e Sony para o herói e como que Venom poderia se tornar parte do UCM, se essa é realmente o desejo da franquia.

A Sony tem os direitos do Homem-Aranha e todos os personagens relacionados ao herói

Hoje, a própria Marvel produz seus filmes por meio da Marvel Studios, mas antigamente, ela tinha o costume de vender os direitos de seus personagens para outros estúdios de cinema. Principalmente nos anos 90, época em que chegou a declarar falência. E em 1999, a Marvel optou por vender os direitos do Homem-Aranha para a Columbia Pictures, uma subsidiária da Sony.

E não foi um acordo qualquer: recentemente, foi divulgada a informação de que a Sony possui o direito de 900 personagens da Marvel em suas mãos. Alguns deles, na verdade, são compartilhados entre a Sony e a Marvel, por se associarem a outras franquias além do Homem-Aranha.

Mas neste acordo, existem dois detalhes que valem ser citados. O primeiro tem relação com o tempo desses direitos. A Sony precisa lançar algum filme relacionado ao Homem-Aranha uma vez a cada cinco anos, caso contrário, os direitos desses 900 personagens voltam a ser propriedade da Marvel. Isso explica por que a Sony correu contra o tempo para produzir O Espetacular Homem-Aranha. E ele foi lançado exatos cinco anos após Homem-Aranha 3, da trilogia de Sam Raimi.

E o segundo envolve a relação entre as duas partes. Em 2011, o relacionamento entre a Marvel e a Sony mudou de forma significativa. As duas empresas tinham uma boa amizade, mas ela acabou se tornando estranha após também se tornarem rivais. Bob Iger, CEO da Disney, reiterou que conseguiu “simplificar” essa relação.

“Nós compramos a participação da Sony Pictures no merchandising do Homem-Aranha, enquanto que ao mesmo tempo, a Sony Pictures comprou de nós a participação nos filmes do Homem-Aranha”, disse Iger, em conversa com investidores.

Veja também:  Vaza a descrição das duas cenas pós-créditos de Venom; confira

A Sony só aceitou esse acordo por que sua divisão de eletrônicos passava por algumas dificuldades devido ao seu fluxo de caixa. Uma decisão da qual já disse ter se arrependido, de acordo com as palavras do seu chefe financeiro.

Então, as coisas funcionam da seguinte forma: a Sony tem os direitos de produção dos filmes do Homem-Aranha e os personagens relacionados ao herói e precisa lançar um filme a cada cinco anos para manter o acordo. Mas desde 2011, não possui mais os direitos de comercialização da marca.

E como o Homem-Aranha foi parar no Universo Marvel?

A Sony já tinha planos de lançar um filme do Venom anteriormente, que seria parte do universo que foi criado a partir da série O Esperacular Homem-Aranha. Mas já sabemos que essa nova leva de filmes não funcionou. Então, a salvação foi justamente procurar a ajuda da Marvel Studios.

Em 2014, foi anunciado o acordo entre a Marvel e a Sony para que o Homem-Aranha se tornasse parte do Universo Cinematográfico da Marvel (UCM). A Marvel Studios estava trabalhando em Capitão América: Guerra Civil e notou que o amigo da vizinhança se encaixaria perfeitamente para o filme. No início, a Sony não estava muito disposta a conversar, mas acabou mudando de ideia.

O acordo foi feito da seguinte maneira: os novos filmes do Homem-Aranha são financiados e distribuídos pela Sony (e por consequência, é ela quem lucrará com a bilheteria e as vendas em vídeo), enquanto a Marvel Studios se tornou a responsável pela produção e pelo controle criativo desses longas. Em troca, ganhou o direito de usar o herói em seu universo cinematográfico.

A Sony resolveu criar seu próprio universo cinematográfico

No entanto, isso não significa que a Sony não fará mais filmes relacionados ao Homem-Aranha. Ainda mais se nos lembrarmos de que ela ainda possui em mãos os direitos de centenas de personagens.

Sim, a Sony não poderá mais fazer um filme com o Homem-Aranha pro algum tempo, mas ela acredita que personagens secundários como Venom, Kraven, o Caçador, Morbius e até mesmo Silk possuem potencial para gerar bons lucros. A ideia não é ruim, mas é desafiadora, já que muitos dessem personagens não funcionam muito bem sem a presença do Homem-Aranha.

Ruben Fleischer, diretor de Venom, admitiu que foi um desafio dar vida ao famoso simbionte com a ausência do Cabeça de Teia. Até seu visual precisou ser modificado. Afinal, não faz sentido ele ter o símbolo da aranha em seu peito sem a figura do herói por perto.

Veja também:  Tom Hardy gostaria de fazer crossover do Venom com os Vingadores

Mas existe uma relação entre esse universo que a Sony quer criar e o UCM? De certa forma, podemos dizer que a porta está aberta.

Vale lembrar que o UCM tem dois lados: o primeiro são os seus poderosos filmes, que estão mais do que ligados; e o segundo são os seus quadrinhos prelúdio e as séries de TV, que mesmo sendo parte desse universo, não possuem grandes ligações com os filmes. Por conta disso, já surgiu uma especulação: será que Venom se encaixa nessa segunda categoria?

Essa ideia surgiu após muitos notarem que a Marvel e a Sony não irão “bater cabeça”. Em junho de 2017, apareceu a especulação de que a Sony queria produzir um filme sobre o vilão Mystério, mas desistiu após a Marvel resolver usar o personagem como um dos antagonistas de Homem-Aranha: Longe de Casa.

No mínimo, foi uma forma encontrada pelas duas partes para evitar um possível conflito entre esses dois universos. Mas não deixe de ser uma pulga atrás da orelha dos fãs.

Venom não é parte do Universo Marvel (no momento)

Por enquanto, não existem evidências de que o filme do Venom deve ser considerado parte do UCM. Deixando de lado os comentários conflituosos de Kevin Feige e Amy Pascal em 2017, novas declarações deixaram bem claro que Venom e possíveis outros filmes da Sony fazem parte de um universo separado.

No último mês de julho, por exemplo, a revista Entertainment Weekly afirmou que Venom é “um mundo separado de Homem-Aranha: De Volta ao Lar”. E complementou que o filme “não é parte do acordo entre Sony e Disney que permitiu ao Homem-Aranha de Tom Holland fazer parte do Universo Cinematográfico da Marvel.”

Joe Russo, um dos diretores de Vingadores: Guerra Infinita, foi questionado por um fã se Venom era parte do UCM. E ele foi bem objetivo: “não, essa é uma propriedade da Sony”. Sim, Russo poderia estar escondendo o jogo, já que não pode revelar nada de impactante para o público, mas é outra informação que deixa bem claro que Venom não pertence ao Universo Marvel nos cinemas.

No entanto, uma das respostas de Kevin Feige sobre o assunto, ainda em 2017, chamou a atenção dos fãs. “No momento, o Aranha está no UCM e é apenas o Homem-Aranha”. O presidente da Marvel Studios é conhecido por escolher bem suas palavras. Ter usado o termo “no momento” significa que algo pode acontecer em breve.

Venom pode ser adaptado para ser parte da franquia

Não é besteira imaginar que a Sony pode estar torcendo para Venom e os demais filmes que ela está planejando se tornem parte do UCM. É um dos motivos dela ter feito o filme solo do vilão/anti-herói para um público mais jovem ao invés de um público mais maduro.

“Pode ter um dia em que vocês verão eles juntos”, disse Amy Pascal, executiva da Sony. “Você nunca sabe. Queremos ver esses personagens interagindo. Sobre como isso pode acontecer, não posso decidir, mas parece que existe uma forma de todos coexistirem de forma satisfatória”, afirmou Ruben Fleischer, em entrevista para o site Screen Rant.

Veja também:  Primeiras reações ao filme do Venom não são animadoras; confira

Venom se passa na cidade de São Francisco, que até o momento, só apareceu no UCM nos filmes do Homem-Formiga. Se Venom se passasse em Nova York, as contradições seriam enormes. O filme tem uma história mais contida, inspirada na série Lethal Protector dos quadrinhos, que não atrapalharia tanto o UCM. O único problema seria o ceticismo alienígena, já que o mundo do Universo Marvel sabe que existem aliens desde a invasão Chitauri, retratada no primeiro filme dos Vingadores.

Tirando esse ponto, as propriedades da Marvel e da Sony poderiam coexistir sem maiores problemas.

O futuro da Sony, Homem-Aranha, Venom e o UCM

De qualquer forma, é bom lembrar que se essa é realmente a ideia para o futuro, a Marvel e a Sony terão de conversar novamente. O contrato de Tom Holland, por exemplo, vale para seis filmes: uma trilogia do Homem-Aranha, Capitão América: Guerra Civil, Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores 4. Já estamos perto do limite, então as duas partes precisarão decidir o que é melhor para o amigo da vizinhança.

Por fim, é importante lembrar que se Venom e essa franquia da Sony funcionarem, a empresa não precisaria se preocupar muito com o Homem-Aranha. Afinal, ela tem em mãos os direitos de centenas de personagens e basta que ela continue a produzir novos filmes com eles para manter esse acordo firmado nos anos 90. Esse cenário deixaria o estúdio em uma posição muito boa e poderia forçar a Marvel a ligar esses filmes com UCM, caso ela ainda queira usar o Homem-Aranha no futuro.

No entanto, tudo se desenha para outro cenário, já que as primeiras avaliações de Venom, por parte da crítica, não foram muito positivas. Ainda assim, teremos de aguardar mais um pouco para descobrir qual será o futuro desta longa e complicada história.

Fonte: Screen Rant

Ei Nerd, não deixe de conferir:


Quer enviar uma lista ou artigo? (Pode até virar video no canal!) Clique aqui!

Log in

With social network:

Or with username:

You’ll be automatically logged in 5 seconds.

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Registre-se

Esqueceu sua senha?

Digite seus dados de conta e nós enviaremos a você um link para recuperar sua senha.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Processing files…

Durabilidade, força e mais: os principais poderes da Capitã Marvel em seu filme solo
Novo trailer de Vingadores: Ultimato apresenta Capitã Marvel à equipe; assista
Thanos pode ter matado meio universo para evitar Galactus; entenda
Vídeos e filmes barrados pelo YouTube estão sendo disponibilizados no XVideos
Turma da Mônica exalta mulheres importantes em exposição em SP
A complexidade dramática que super-heroínas têm ganhado com o tempo
Batman: conheça a origem do famoso painel que virou meme
Batman: conheça a assustadora e misteriosa armadura Hellbat
Gods & Heroes: Netflix terá anime baseado na mitologia grega
Anime de Dragon Ball Heroes tem nova vilã da Área Núcleo revelada
Mangá de Attack On Titan pode ter trazido morte de personagem querido
Boruto: Naruto Next Generations mostra conflitos internos no clã Nara
Mortal Kombat 11 terá aproximadamente 8 horas de história
Adaptação em live-action de Doom: Aniquilação ganha seu primeiro trailer oficial
Nintendo lançará kit de realidade virtual de papelão para o Switch
mortal kombat
Mortal Kombat 11 ganha novo trailer e revela novos personagens
Durabilidade, força e mais: os principais poderes da Capitã Marvel em seu filme solo
capitã marvel
7 perguntas de Capitã Marvel que ficaram sem respostas
capitã marvel
Capitã Marvel pode ter criado os Novos Vingadores; entenda
capitã marvel
Pager, traje e mais: como Capitã Marvel se liga com Vingadores: Ultimato
whatsapp
Não pode ouvir agora? Aplicativos convertem áudios do WhatsApp em texto
iFood começa a testar entrega de refeição com drones
Mark Zuckerberg fala em unificar WhatsApp, Instagram e Messenger
Samsung anuncia o Galaxy Fold, seu primeiro smartphone dobrável